Milan: vitória, ainda que tardia e feia para diabos

Vitória, ainda que tardia e feia para diabos. Se foi esse o sentimento que lhe tomou de assalto assim que o árbitro DANADO... opa, não, Damato assoprou seu instrumento de trabalho pela última vez no Mapei Stadium, bem-vindo ao grupo. Contudo, fique ciente que o resultado foi satisfatório, mas a partida e a atuação do time, como um conjunto, novamente decepcionaram.



Até o gol oportunista de Romagnoli, o Milan apresentou os mesmos problemas de sempre, como a falta de criatividade no meio de campo e a incompetência de Kalinic de fazer algo mais além de estar mal posicionado e, pasmem, tomou AQUELA pressão do todo-poderoso Sassuolo, o 17º colocado na tabela da Serie A. Após o gol, o Diavolo parece ter lembrado quem deveria dar as cartas. No segundo tempo, já com mais ação e dinamismo, Suso fez o seu gol com marca registrada e deu ainda mais tranquilidade, tanto para seus amiguinhos de branco quanto para o perfeito cabelinho de Vincenzinho no banco de reservas.


Não dá para dizer que o trabalho de Montella finalmente vai deslanchar e render bons frutos, pois tudo começou a caminhar somente após o primeiro gol, e o choque do Sassuolo que, sem Di Francesco e o maldito do Domenico Berardi, não é sombra dos neroverdi que conquistaram a classificação para a Europa League da temporada passada. Contudo, talvez por repetição e insistência do técnico rossonero os jogadores entendam o que devem fazer nesse esquema dele.


Getty Images
Getty Images

Romagnoli faz o primeiro gol e tira uma pressão enorme do time na partida


Os pontos positivos ficam por conta de Bonucci, Romagnoli e Suso, que atuaram novamente com a segurança que deles se espera. Notinha positiva também para Abate e Borini. No fim das contas, cornetáveis nessa partida foram apenas Kalinic, que prefere errar o alvo a fazer um golzinho para variar, Hakan, que até agora não mostrou a que veio, e Montella, que continua insistindo no croata narigudo em vez de adaptar André Silva ou dar mais minutos para Cutrone.


A próxima rodada será contra o Napoli e a derrota já é certa, não se engane. Qualquer coisa diferente de uma surra de peixe morto embrulhado em uma edição antiga do Tuttosport lá bem na cara lá no San Paolo será lucro. Ainda mais que os napolitanos não querem dar a impressão de que podem entregar a tradicional paçoca para a Juventus e, ainda, têm um calendário complicadíssimo pela frente.


- Curtinhas - 


Digo e repito: Segundo meu lado lógico Vulcano - e não o lado torcedor -, caso Antonio Conte não esteja disponível no meio da temporada, acho uma má ideia demitir o Montella nesse momento, apesar das más atuações. Lembre-se que, da galera que está na frente, Sampdoria pode perder o gás, deixando uma já conhecida 6ª colocação livre.


Volta logo, Jack Bonaventura. Não aguento mais ver a cara de sofrido do Hakan errando passes e não tendo a menor criatividade naquele meio campo.


Mas que azar tem o Calabria, hein? Segunda lesão seguida do lateral na temporada.