Triunfo sobre o Corinthians mostra um Vitória que pode se recuperar

A equipe capaz de vencer o Flamengo e o Corinthians fora de casa é a mesma que perde para o Avaí, concorrente direto para sobreviver na série A, em pleno Barradão. Esse é o Vitória de Vagner Mancini, o cara que chegou sob desconfiaça deste que vós fala, chacoalhou o vestiário e deu uma réstia de esperança à torcida.



Para começar, assumo a responsabilidade ao dizer que pela primeira vez nos últimos vinte anos o Vitória é muito mais efetivo fora dos seus domínios. Hoje é o pior mandante da competição. Bem pior até que o lanterna Atlético-GO. Mas, ao mesmo tempo, é o sexto melhor visitante. Mais de 60% dos pontos foram conquistados fora de casa. Não me lembro ter visto um Vitória assim. Com Mancini, o Vitória ainda não sofreu gols fora de casa. Algo que nem o mais fiel torcedor acreditaria com essa defesa que nós temos.


Desde que chegou, Mancini vem adotando um 4-4-2 diferente do que fez nas três últimas passagens pelo Vitória. Neste esquema foram três triunfos, um empate fora de casa na estreia e uma derrota em uma tabela que incluia times como Corinthians, Flamengo e Cruzeiro. Todos fora de casa. Não há como negar o bom trabalho que vem realizando. São fatos.


A partida contra o Corinthians mostrou um Vitória fechando todos os espaços e saindo no contra ataque aproveitando a velocidade dos seus jogadores. Nesse esquema, o Leão teve mais chances claras de gol e foi mais perigoso, mesmo que o adversário tenha chutado mais.


O Vitória teve, sim, seus méritos em vencer o Corinthians fora. Jogou pouco com a bola nos pés, mas foi extremamente eficiente em sua proposta de jogo. Quebrou a invencibilidade do líder do campeonato, que vem fazendo história na competição. Esse resultado GIGANTE merece ser comemorado. É a gasolina que precisávamos para sair dessa situação.


MAURO HORITA/Gazeta Press
MAURO HORITA/Gazeta Press

Mancini comemora com os jogadores o Gol marcado pro Tréllez


Esse jogo ainda marcou a quebra de um tabu até então era inexplicável para mim. Foi a primeira vez que o Vitória venceu um dos 4 maiores times (Corinthians, Santos, SPFC e Palmeiras) em São Paulo pelo Campeonato brasileiro (Copa do Brasil não conta, ok?). Sim, desde 1971 o Vitória carregava a sina de nunca ter vencido na capital paulista. Eu, que moro em São Paulo, posso dizer que vi o tabu ser quebrado in loco.


Agora todos olhares rubro-negros se voltam para a partida contra o Coritiba. Para salvar o ano, cada partida será uma decisão e esse é mais um jogo de seis pontos na conta.


SRN!


Me siga no Twitter!