O Vitória não é para amadores

O dia 16 de dezembro de 2016 foi histórico. A chapa "Vitória do torcedor" venceu as eleições do Vitória desbancando os velhos "senhores do clube" e prometendo democracia, profissionalismo e transparência.


EC Vitória/Divulgação
EC Vitória/Divulgação

Presidente Ivã de Almeida e Paulo Catharino Filho


A chapa eleita continha nomes promissores na atuação dentro do futebol, mesmo sem experiência comprovada - exceto Sinval Vieira, diretor de futebol que pediu demissão na tarde de ontem. 


A saída de Sinval já era esperada. Vieira estava sendo contestado por todos os lados dentro do clube. Errou feio em manter Argel para 2017, falhou em alguns contratações e ainda empregou pessoas de sua confiança mas de profissionalismo duvidoso.


Para ajudá-lo, a direção foi atrás de Petkovic e o anunciou como Gerente de Futebol.


Dada a incompetência do departamento para contratar um técnico, Pet foi obrigado por Sinval e Ivã de Almeida a ser o treinador da equipe. Com a saída de Sinval, vai assumir como diretor de futebol e contratar um novo técnico para substituir ele próprio. Ficou confuso?


É isso mesmo. É dessa forma que a direção vem guiando o Vitória em 2017. Petkovic em 30 dias de Vitória vai para a sua terceira função no clube. É uma ascensão meteórica jamais vista.


Não podemos esquecer que perdemos Wesley Carvalho por não valorizá-lo dentro do clube. Ele seria a aposta para o momento como era antes. A direção entendeu que ele não estava pronta e o mesmo definiu sua ida para o Palmeiras.


EC Vitória/Divulgação
EC Vitória/Divulgação

Petkovic foi anunciado pela direção como Gerente de Futebol



No mesmo dia, Ivã anunciou Eduardo Morais como diretor de controle do clube e desmentiu a si mesmo horas depois, pois o anúncio feria o estatuto.


O barco do Vitória está à deriva.


E como diria meu amigo Mauricio Guedes, "se antes reclamávamos que o time era montado durante o Campeonato Brasileiro, hoje estamos montando um clube durante a competição"


Agora começo a temida contagem: faltam 44 pontos.


A direção percebe que só vontade não é suficiente. É preciso profissionalismo, pois a bola não entra por acaso.


Definitivamente, o Vitória não é para amadores!


SRN!


Me siga no twitter!


ERRATA: Diferente do que foi publicado por este blog na postagem "O Vitória não é para amadores", o ex-diretor júridico, Augusto Vasconcelos, não foi denunciado ao conselho de ética e deixou o clube por razões pessoais. Sendo assim, o referido conselho não possui competencia para averiguar demais boatos que sairam na imprensa. O blog pede sinceras desculpas a Augusto e demais familiares que se sentiram ofendidos com a postagem. (atualização: 05/06/2017 às 21:54).