Vitória: a hora é agora, a vez é do torcedor

Mais um marco importante na centenária história rubro negra se aproxima. No próximo dia 15 de dezembro de 2016, os sócios do Esporte Clube Vitória irão às urnas para escolher uma das quatro chapas concorrentes ao pleito do cargo mais importante do Estado da Bahia. Entre os candidatos temos de tudo. De aproveitador a ex-presidente. Isso não deve abalar a fé da torcida. É hora de participar! Ir às urnas e prover a vontade do torcedor rubro-negro.


Andre Frutuoso/Coofiav/Gazeta Press
Andre Frutuoso/Coofiav/Gazeta Press

Torcida do Vitória tem papel fundamental nos rumos do clube para 2017.


As eleições ainda funcionam no modo arcaico, sem a devida democracia tão sonhada pelos seus torcedores. No modo atual, os sócios do clube elegem uma chapa que, por sua vez, é responsável por eleger o presidente do Conselho Diretor que no papel funciona como Presidente do clube. Os sócios que fazem a composição da chapa se tornam conselheiros e são divididos entre os "efetivos" e "suplentes". Os conselheiros possuem diversas atribuições que impactam diretamente no dia a dia do clube. É bom o torcedor ficar de olho na composição total das chapas.


Abaixo, um pequeno resumo imparcial das chapas:


Vitória do Torcedor


Essa chapa diz que nasceu das arquibancadas do Barradão e defende a democracia dentro do clube e mudanças no estatuto que incluem até eleições diretas para conselho diretor. Outros pontos abordados pela chapa são a possibilidade de um Conselho deliberativo proporcional e Reformulação dos planos de sócio torcedor.


A chapa é encabeçada por Ivã de Almeida e Paulo Catharino Godilho. Ivã teve péssimo desempenho nos debastes e não mostrou estrutura emocional e conhecimento de causa para ocupar o cargo. Se defende que tem serviços prestados nas divisões de base no período que não revelamos NENHUM jogador formado no clube.


Outras personalidades, como Robinson Almeida (ex-secretário de Comunicação do Estado da Bahia), Erika Saraiva (apresentadora de TV) e Anderson Nunes (ex-Movimento Somos Mais Vitória), também compõem a chapa.


Vitória Gigante


Está é polêmica. Comandada pelo ex-presidente Paulo Carneiro, a chapa Vitória Gigante foi a última a ser formada e a que mais aparece no boca a boca entre os torcedores. A chapa ainda é composta por Walter Seijo e Larissa Dantas como candidatos ao conselho deliberativo. Basicamente é uma parte do grupo Vitória Século 21 + Paulo. 


É fato e indiscutível que Paulo Carneiro foi o melhor presidente da história centenária do clube. Foi o cara que elevou o clube a um outro nível em todos os âmbitos, com participações importantes em competições nacionais e internacionais, mas também foi o presidente que nos deixou na Série C, no inferno, no limbo e com dívidas.


De personalidade forte, Paulo acaba aparecendo mais que os demais componentes da chapa e tenta impor um discurso democrático, diferente das próprias ideias apresentadas no passado. Cabe ao torcedor acreditar que, com o apoio dos demais rubro-negros, agora ele fará diferente.


Vitória de todos nós


Comandada por Ricardo David, a chapa Vitória de Todos Nós contém boa parte dos conselheiros da época de Carlos Falcão. Apesar da "coincidência", Ricardo afastou qualquer possibilidade de ligação com o "pior presidente da história".


Ricardo participou ativamente do departamento de marketing do clube. Junto com Anderson Nunes, proveram ações premiadas em âmbito nacional e esportivo.


Pesa contra o fato de não ter liderado nenhum projeto de restruturação no plano de sócios do clube. Este tema é alias uma das propostas mais debatidas entre os candidatos.


Enquanto fazia parte da gestão de Carlos Falcão, Ricardo chegou a declarar que não era a favor das eleições diretas. Como candidato, mudou o discurso e, em entrevista à rádio, afirmou ser a favor a democracia.


Vitória cada vez maior


Raimundo Viana briga pela reeleição com a chapa Vitória Cada vez Maior. A chapa da situação assumiu após a fracassada gestão de Carlos Falcão. Esta foi a chapa que garantiu com as calças na mão o título baiano e a classificação para a Copa do Nordeste. O grande feito da gestão foi a contratação do atacante Marinho e a permanência na Série A para 2017.


Como proposta da campanha passada, Raimundo Viana deixou a desejar em não conduzir o conselho na aprovação das eleições diretas e má gestão dos ativos das divisões de base. Viana ainda prometeu um livro sobre os bastidores do Vitória no período de seu mandato.