Fabuloso merece palmas antes mesmo da sua estreia

www.vasco.com.br
www.vasco.com.br

Diminuir a empolgação da torcida pela sua estreia foi o primeiro gol marcado por Luis Fabiano no Vasco


A estreia do Luis Fabiano pelo Vasco na partida de hoje, contra o Macaé, acabou eclipsando a própria estreia do time na Taça Rio. Claro que o fato do nosso adversário ser até o momento o pior time do Estadual (o Macaé conseguiu o feito de perder todos os cinco jogos que teve na Taça Guanabara) ajuda a diminuir o interesse no nosso oponente de hoje. Mas a carência do torcedor por um jogador de peso na sua posição – e, é claro, os problemas que os atuais atacantes do elenco encontram para marcar gols – tornam o primeiro jogo do Fabuloso com a armadura cruzmaltina um evento, algo cercado por uma ansiedade muito grande por parte dos vascaínos. 


E quando tenta colocar as coisas numa perspectiva mais realista, assumindo sua responsabilidade sem aceitar o rótulo de “salvador da pátria (algo que obviamente não será), Luis Fabiano já marcou pontos antes mesmo da sua estreia. Ninguém melhor que o próprio alvo de tanta expectativa para fazer com que o torcedor do Vasco enxerguem as coisas como elas realmente são.



A escassez de bons atacantes na Colina, algo que infelizmente se prolonga por muito tempo, fez com que a chegada do Fabuloso, com todo o peso que um atacante titular da Seleção em uma Copa do Mundo tem, se tornasse mais que uma esperança, mas praticamente a certeza de que por falta de gols o time não sofreria mais. Mas bastaria uma avaliação mais criteriosa por parte do torcedor para ver que as coisas podem não ser exatamente assim.


Comparo a vinda do Luis Fabiano para o Vasco como a do Loco Abreu para o Bangu: a contratação de um veterano com um currículo invejável que não interessou a outros clubes com mais grana. Assim como não apareceu um Botafogo disposto a trazer o Uruguaio, não pintou um São Paulo para o Fabuloso. Isso não quer dizer que o novo titular do ataque vascaíno não vá ser útil ao time nem que não se destacará na função, mas não podemos esquecer que sua contratação tem muito a ver com a nossa situação financeira e por não termos goleadores no elenco. Ou será que alguém escolheria um jogador de 36 anos, com uma última temporada no Brasil que não foi das melhores e com um histórico de contusões e confusões, se tivesse grana pra trazer um, digamos, Lucas Pratto?


De qualquer forma, as sensatas declarações parecem mostrar um Luis Fabiano mais sensato, o que é bom. Se a idade o deixa fisicamente longe do auge, a sabedoria pode encurtar o caminho para o gol. Se tudo der certo, as poucas chances claras que temos criado serão melhores aproveitadas com o Fabuloso. E se não perdermos mais gols como o que Thalles perdeu contra o Vitória, ele já justificará sua contratação.


MACAÉ X VASCO


Local: Engenhão
Hora: 16h (de Brasília)
Árbitro: Diego da Silva Lourenço
Assistentes: Silbert Faria Sisquim e Diego Luiz Couto Barcelos


MACAÉ: Milton Raphael, Ronaldo, Aislan, Ramon e Ebert; Alan, Xavier, Zotti e Marquinho; Wagner Carioca e Hudson
Técnico: Toninho Andrade


VASCO: Martín Silva, Gilberto, Rafael Marques (Jomar), Rodrigo e Henrique; Jean, Douglas, Escudero e Nenê; Kelvin e Luís Fabiano
Técnico: Cristóvão Borges