Novo esquema e possíveis retornos: como anda a pré-temporada do Sevilla

Sevilla FC, site oficial
Sevilla FC, site oficial

Sevilla segue em sua preparação para a temporada 17-18


O Sevilla continua sua pré-temporada 17-18, após um período de treinos no Japão, com direito a dois amistosos contra conjuntos locais. De volta a Espanha, o objetivo é ultimar o elenco e intensificar a preparação, tendo em vista o confronto pelo playoff da Champions, prioridade da equipe andaluz.


Por enquanto, foram contratados Corchia, para a lateral-direita, Nolito e Muriel, para o ataque, além dos meias argentinos Guido Pizarro e Banega. A tendência é que sejam feitas ainda 3 ou 4 contratações, sem contar com Navas e Jovetic. Estes dois casos representam novelas que se arrastam já há algumas semanas, ainda sem conclusão clara


O caso de Jovetic parece mais complicado que o de Navas, a priori, já que o palaciego está sem clube, a estas alturas. Jovetic pertence a Inter e chegou até a marcar gol pelo clube italiano, nos últimos dias. Os dirigentes da Inter pedem 13 milhões por ele.


O Sevilla, apostando no fato de que o jogador pode se desvalorizar daqui até o fim da janela, oferece menos. Também se comenta que os salários de Navas e Jovetic são altos, para os padrões do Sevilla. Pode até ser verdade, mas o Sevilla está diante do maior orçamento de sua história, não parece ser uma mera questão financeira.


Ultimamente tem se falado muito em reforços para a zona defensiva, após as saídas de Mariano e Rami. A tendência é que se aposte em Mercado para rivalizar com Corchia, na lateral-direita, e se invista em um lateral-esquerdo e um zagueiro (ou dois). Fala-se em Kjaer e Guilherme Arana. Ambos seriam investimentos altos, mas o Sevilla tem saúde financeira para arcar com este tipo de negócio.


Berizzo continua testando seus esquemas, mas a tendência é que o 4-3-3 realmente ganhe espaço, já que foi o estilo principal do treinador no Celta. Neste esquema, é possível que jogadores como Franco Vazquez e Paulo Henrique Ganso façam o papel de armador, sempre tendo Banega ao lado. Opções não faltam.