Mais uma derrota de um Sevilla em queda livre

Getty Images
Getty Images

Sevilla chega para a parte final da temporada em um nível muito baixo


Mais uma derrota pesada do Sevilla, desta vez para o Atlético, em Madrid. Situação do time andaluz é preocupante. Já são 4 jogos sem vencer e sem sinais de recuperação. Embora o time permaneça em terceiro, a distância diminuiu muito e, infelizmente, ainda faltam dez rodadas. Para o Sevilla, quanto antes este campeonato terminar, melhor.


O jogo do Sevilla atual se baseia em trocar passes curtos e sem objetividade alguma, seja perto ou longe do gol, esperando o tempo passar. É um time que irrita e que cansa o torcedor, principalmente porque foge à essência do Sevilla intenso, vertical e objetivo, das últimas temporadas.


O time está à deriva. Já eliminado nas outras competições, cabe ao Sevilla apenas lutar para não perder a vaga na próxima Champions. Não vai ser fácil. A derrota para o Leicester causou um impacto importante, mas não foi a única causa para a queda de rendimento. Pelo contrário, já faz tempo que o time não atua bem e por isso que a eliminação veio.


Hoje, contra o Atlético, mais uma falha de Mercado e mais uma escalação estranha do treinador. Não fosse Sergio Rico, o placar seria maior. Os jogadores estão abalados ou completamente desconectados, como Franco Vazquez, Ganso e outros. 


Cabe preparar algum plano especial para este fim de temporada. A vaga na Champions tem um peso importante e não pode escapar. Com confrontos contra Barcelona e Real Madrid fora de casa, é hora de jogar simples, sem grandes invenções e somar pontinhos em casa.


Fim da temporada frustrante de um time desgovernado e em queda livre.