A 3 dias da Champions, Sevilla vira uma bagunça

Getty Images
Getty Images

Sarabia é um dos poucos que ainda tentam...


Já faz algum tempo que o Sevilla não joga bem. E agora os resultados também não estão vindo. O time parte para o jogo decisivo contra o Leicester, pela Champions, vivendo talvez o pior momento na temporada. Hoje, contra o Leganés, mais uma atuação fraca e um empate em casa - um dos piores jogos do time andaluz em muito tempo.


O torcedor sevillista vaiou e teve motivos para tanto. Foi um horror, uma calamidade. O time de Sampaoli mostra sinais de cansaço, falta de ideias e desorganização. As escalações do técnico e as alterações são pouco compreensíveis. Não se sabe porque Ganso não joga, também não se sabe porque Vietto tem tantas chances. 


Acostumado a optar por formações ofensivas e ousadas, Sampaoli tem escolhido formações dignas dos mais retranqueiros técnicos do futebol brasileiro. Hoje, o Sevilla terminou o jogo com Kranevitter, Iborra, N'Zonzi, sem um armador. Vazquez fora, Nasri poupado e Ganso vendo pelo banco.


Não fosse a luta de Jovetic, que achou um gol do nada, e a falta de qualidade do Leganés - que perdeu algumas oportunidades no segundo tempo e foi melhor -, o Sevilla teria perdido. O time apresenta um bajón evidente e em um momento crucial.


Resta saber se os vários jogadores poupados vão fazer a diferença na Inglaterra. O cenário, de cara, parece pessimista. Boa parte da temporada dependerá do resultado da próxima terça.