Suado e insano: com milagres de Sidão, São Paulo deixa a degola

Foi suado, dramático, insano, entre outros muitos adjetivos que poderiam definir o jogo do São Paulo, neste domingo, contra o Sport. Sem mostrar seu melhor futebol em um bom tempo, teve que ser na raça, jogando feio e contando com dois milagres de Sidão nos instantes finais da partida. O importante, no entanto, é que os três pontos foram garantidos e o clube, pelo menos até a próxima rodada, está fora da zona de rebaixamento.

Hoje, o São Paulo entrou em campo meio preguiçoso, sem apertar a marcação e dando muitos espaços para o time visitante. No ataque, muitos erros de passes e uma equipe desligada, diferente do que vimos nos últimos dois jogos, especialmente, contra Vitória e Corinthians. A questão é que o Tricolor ganhou sem jogar bem dessa vez, enquanto anteriormente tinha perdido pontos mesmo com boas atuações. A sorte, aliás, sorriu para o clube com a bobeira da zaga adversária em nosso gol.



No fim do dia, vamos lembrar dos três pontos conquistados e que saímos da zona de rebaixamento. No momento, o São Paulo está em 13º, mas ainda perto da confusão. É bom comemorar, por enquanto, mas não podemos esquecer que o fantasma ainda está ali atrás da porta e pronto para dar o bote.

Importante, porém, é saber que o clube está preparado para encarar esses jogos insanos que tanto nos matam do coração. As defesas de Sidão, tão questionado nos últimos tempos, mostram que a equipe está pronta para os desafios e que não importa como vai tentar vencer os jogos para sair logo da zona. Nada será fácil até o fim do Brasileirão, muitos jogos complicados ainda vão aparecer e até mesmo os fáceis podem se complicar, mas saber lidar com as adversidades faz parte do trabalho para se manter na Série A.


Gazeta Press
Gazeta Press

O gol de Marcos Guilherme foi muito importante, mas ficou em segundo plano após as defesas de Sidão


Sidão, aliás, finalmente ganhou um jogo pelo São Paulo. Contratado como pedido de Rogério Ceni, falhou muito no Paulista até sair do time. Agora, com calma, recuperou a confiança e está fazendo uma ou outra defesa boa, mesmo que ainda nos assuste muito. A sequência de defesas aos 49 e 50 do segundo tempo feitas contra o Sport foram espetaculares e salvaram o São Paulo. No momento delicado, é importante que pequenos atos assim sejam lembrados e exaltados para criar uma força no elenco. Sidão nos salvou, agradecemos, mas não pode baixar o ritmo.

Na despedida do Morumbi até dezembro, o São Paulo quis nos matar do coração. Foi por pouco, muito pouco, mas todos nós sobrevivemos. E agora vamos lotar o Pacaembu, com certeza, pois esse time vai mostrando uma força e não vai deixar de receber apoio até o fim. No sufoco, jogando mal, mas com a vitória no bolso. Pequenas alegrias, mas fundamentais na crise. Obrigado, São Paulo, continue assim, por favor.