Salvem o Tricolor Paulista, por favor!

“Salve o Tricolor Paulista...”


Na noite de quinta-feira, 31 mil pessoas cantaram com vontade o hino do São Paulo em um frio Morumbi. Baixa temperatura nos termômetros, alta temperatura em campo e nos corações dos torcedores são-paulinos. Ninguém esperava, claro, uma frustração tão grande quanto a proporcionada pela equipe. Empatar em casa com o Atlético-GO, lanterna da competição, liga o sinal vermelho no Tricolor. É isso, não tem outra opção além do desespero que já toma conta de todos nós.

Claro que é cedo para julgar o trabalho de Dorival, pois foram apenas alguns poucos dias de treino. Ele mostrou que possui confiança em alguns jogadores e deu a entender que vai seguir com a mesma escalação que empatou com o Atlético-GO. Justo, mesmo que Buffarini e Wellington Nem tenham feito partidas horrorosas e Cueva tenha estado novamente abaixo da média, inclusive falhando em um gol.

O São Paulo entrou claramente nervoso em campo, mesmo com todo o apoio da torcida, que fez um lindo papel nas arquibancadas. Dentro das quatro linhas, as repetições de todos os erros que já nos acostumamos. Erros, vícios, abusos de presepadas. Quando conseguia um gol, logo sofria o empate. A torcida não pode nem se acostumar em ficar na frente do placar e criar esperança que logo sofre um banho de água fria.

Tomar dois gols do Atlético-GO, dentro de casa, é inadmissível, com todo o respeito ao adversário. Pior ainda porque as falhas foram da defesa do Tricolor, mas do que méritos dos rivais. O time é instável, se abala com facilidade, dá vacilos incríveis e nos irrita cada vez mais, chegando ao ponto do inacreditável.

Podem gritar aos quatro cantos que ainda tem muito campeonato pela frente, mas é muito difícil crer em uma reação do time quando não consegue nem ganhar do lanterna jogando no Morumbi. O que me leva a crer, por exemplo, que domingo conseguirá um bom resultado em Chapecó contra a equipe da casa? Nada, claro, pois o São Paulo já se acostumou a nos desapontar e toda notícia boa vindo do clube chega a ser surpreendente para seus torcedores. É um problema que deveria nos revoltar, mas estamos conformados demais para aceitar algo além da realidade.


Gazeta Press
Gazeta Press

A torcida apoiou e o estádio nos alertou: salvem-nos, por favor!




Depois de tantos sustos em anos anteriores, o rebaixamento parece cada vez mais realista para o São Paulo. Não adianta dizer que “time grande não cai”, ninguém acredita nessa besteira mesmo quando quer zoar o rival que já visitou a Série B. Precisamos entender que o caos está completo. Vencer o Atlético-GO era fundamental para iniciar uma reação no campeonato, mesmo que estivesse jogando mal, pois isso pode ser reparado no futuro, quando a equipe estiver livre de qualquer ameaça.

Uma rodada a menos para o São Paulo fugir do caos. Se não venceu o lanterna, de quem vai ganhar? Se não consegue arrumar erros bobos jogando em casa, quem me garante que vai conseguir com pressão de outra torcida? O SPFC se coloca em situação desconfortável por conta de seus próprios vacilos.

Alguém precisa salvar o Tricolor Paulista, até nosso hino já está dizendo isso.