Jogo insano, elétrico e apaixonante: que seja o início da remontada do São Paulo

Gazeta Press
Gazeta Press

A gente vai lembrar desse jogo por muito tempo


Dez minutos. Foi só isso que o São Paulo precisou para, pela primeira vez em todo o Campeonato Brasileiro, dar uma ponta de alegria ao torcedor. Dar um fio de esperança, mostrar a luz do fim do túnel, bater no peito e falar: acreditem, porque dá.


O São Paulo Futebol Clube usou todo o peso de sua camisa e toda a força da instituição pra conseguir uma virada monumental e bater o Botafogo, no Rio, por 4 a 3. Perdia por 2 a 1, perdeu pênati, levou o terceiro e, menos de dez minutos, conseguiu a virada. Épico e empolgante, daqueles jogos que o torcedor vai lembrar pra sempre se, lá no fim do ano, tudo der certo.


Foi preciso a volta do craque (e torcedor) Hernanes pra dominar o meio-campo, fazer o gol do empate e mostrar que vai ser o cara da reação. Foi preciso que o torcedor (e hoje está tudo bem se chamar de craque) Marcos Guilherme fizesse dois gols pra virada. E chorasse na entrevista depois do jogo, pra mostrar quão simbólico é isso aqui. Foi preciso que a torcida fosse até o Nilton Santos e desse o show que vem dando. Foi preciso que fosse São Paulo.


Vitórias assim são mais do que suficiente pra voltar a empolgar o torcedor. Não que a situação tenha se clareado de uma partida pra outra, mas, claro, ajuda a tranquilizar. Hoje, não importa se foi bem ou não: pela maneira que foi, importam os três pontos mais fundamentais do ano. Até quarta-feira, nós somos os melhores do mundo. E ninguém vai tirar isso da gente.


Dizem que times por aí tem pacto, blá blá blá. A gente, sei lá. Escapando dessa vez, eu não duvido de mais nada. Eu te amo, São Paulo. Eu te amo.



Renan Ribeiro: 3
Bola perto e enganou, ok, mas não pode tomar um gol desse. Ainda tem crédito, mas falha com mais frequência nas últimas partidas.


Bruno: 4
Segue não servindo pra absolutamente nada a não ser fazer a gente passar raiva.


Arboleda: 7
Seguro demais, não vi culpa em nenhum dos gols. Pode não ser craque, mas está sendo útil pra gente.


Rodrigo Caio: 6
Não foi mal, mas baixo do parceiro. Não tá naquela sequencia maravilhosa, apesar de ter ganhado muitas por cima. Na hora que engatar, resolve.


Edimar: 7
É comunzíssimo, mas não está deixando a desejar. É o jogador que é mediano mas sabe que é mediano e aí não inventa, então tá sussa. Hoje ajudou bastante.


Jucilei e Petros: 6
Vai em dupla porque foram semelhantes. Não foram os monstros de costume, mas também foram importantes. Apesar dos buracos entre as linhas em alguns momentos, a partida em geral não pode ser criticada. Acabaram ofuscados pelos parceiros de meio-campo.


Hernanes: 10
Ei, Profeta, eu sei que você não gosta muito de palavrão, mas vou pedir licença um pouquinho: PUTA QUE PARIU COMO JOGA BOLA ESSE HERNANES, QUE JOGADORZÃO DA PORRA QUE VOLTOU NESSE MOMENTO PRA SALVAR A GENTE DESSA MERDA CHAMADA BRIGA CONTRA O REBAIXAMENTO, JOGADOR AMBIDESTRO E INTELIGENTE PRA CACETE, QUE JOGA MUITA BOLA, É UM PUTA CAPITÃO E AINDA É UM CRACAÇO ABSURDO, MEU DEUS DO CÉU FICA PRA SEMPRE HERNANES. Obrigado.


Cueva: 8
O pênalti perdido com uma DISPLICÊNCIA DO CARAMBA é uma bosta, mas a partida em geral foi excelente. A vontade do primeiro gol, o passe pro último, as jogadas e a vontade ao longo da partida. Não vou falar que tá voltando porque ainda estou bravo pelo que foi nos últimos meses, mas hoje vou aplaudir.


Marcinho: 4
Gosto muuuuito da força de vontade do Marcinho, mas não dá, né. Podia ser testado na direita.


Lucas Pratto: 5
As bolas não chegaram e dá dó de ver ele saindo da área toda hora. Acho que a tendência é isso melhorar.


Dorival Jr: 7
Precisa valorizar. Foi pra frente mesmo, sem medo, e foi premiado por ousar. Vamo que vamo.


Wellington Nem: 5
Sofreu o pênalti não pênalti e jogou mais que o Marcinho. Pro que a gente tá acostumado, vale muito.


Marcos Guilherme: 10
Moleque, grava os minutos finais desse jogo e deixa passando em looping na TV da sua sala pro resto da sua vida. Você é torcedor como a gente, e seu choro no final da partida deixa claro que vai fazer tudo que for preciso enquanto estiver aqui conosco. Seja bem-vindo.


Notas:
- Eu demorei meia hora pra começar a escrever isso aqui de tão EUFÓRICO que eu estava. Meu Deus.
- Sério, é bizarro. Não dá pra descrever.
- aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
- Quarta-feira é papo pra 60 mil no Morumbi. Só vamo.
- VAMO SÃO PAULO 


Rubens Chiri / São Paulo FC
Rubens Chiri / São Paulo FC

Que isso aqui seja a nossa redenção