O São Paulo precisa parar de se acovardar no Allianz

Gazeta Press
Gazeta Press

De novo?


Doa a quem doer, xingue quem quiser: mais uma vez, o São Paulo se acovardou no Allianz Parque. Não por ser o Palmeiras, não por ser clássico, não por não ter torcida, não por qualquer coisa assim, mas, simplesmente, porque não quis jogar futebol.


Depois de um primeiro tempo pegado e intenso, o time sai atrás em um lance cheio de falhas individuais (sem tirar o mérito do golaço adversário, claro) e, simplesmente, não sobe pro campo depois do intervalo. Tomamos um verdadeiro baile, perdendo em todos os setores, apanhando e levando pressão na defesa e com o meio-campo sendo colocado na roda. Lembram o que a gente fez contra o Santos? Contra a Ponte Preta, ou contra o ABC? Então, hoje foi exatamente o contrário.


O início de Rogério Ceni é louvável, e nem pode-se criticar o trabalho em geral por apenas um clássico (até porque contra o Santos foi uma atuação e tanto, por exemplo), mas, hoje, o São Paulo jogou como time pequeno. E não é nem pelo placar: é pela falta de vontade e pelo nítido medo que teve de se impor. E isso é algo que não pode acontecer. Todos os méritos ao Palmeiras, que soube jogar bola e mereceu a vitória, que é mais time e tem mais elenco. Pra nós, resta acreditar que, diferente dos outros anos, agora vai ter gente que vai ficar inconformado com isso.


Bom não vai ser, nunca, mas fica claro que as coisas a corrigir são maiores que apenas a defesa. Rogério não tem culpa de quando as falhas são individuais, mas precisa achar um sistema que não deixe a defesa sobrecarregada e que não falte pegada do meio-campo. E precisa também achar outro jogador que possa dividir a responsabilidade com o Cueva e outro que tenha as características do Jucilei pra quando ambos puderem jogar. O São Paulo pode até perder que aceitaremos, mas jamais, em hipótese alguma, pode se acovardar como sempre vem acontecendo no Allianz Parque. A mudança de postura precisa acontecer.


ESPN.com.br: Palmeiras atropela São Paulo e segue perfeito no Choque Rei dentro do Allianz
Twitter: Siga o SPFC da Depressão no Twitter
Facebook: Curta o SPFC da Depressão no Facebook



Denis: 2
Você é ruim, azarado e ruim. Não importa que o Sidão também seja horroroso, mas o Denis não pode, nunca mais, entrar em campo pelo São Paulo Futebol Clube. Renan Ribeiro pra ontem, obrigado e vai tomar no cu.


Buffarini: 3
A situação é parecida: não é porque o Bruno não acompanha nem série que o Buffarini, jogando essa bolinha e não conseguindo marcar nem meu avó de bengala, precisa ser titular. Puta que pariu, bicho.


Douglas: 4
Vinha muito bem no primeiro tempo, até cagar no lance do gol. O time já vinha falhando ridiculamente na saída de bola aí nego vai lá e me dá uma bola daquelas na fogueira, tomar no cu, né?


Rodrigo Caio: 5
Coitado. Coitado mesmo.


Junior Tavares: 5
Esse também não pode ser criticado. Tá aproveitando bem as chances e vai ser importante.


Jucilei: 5
É um tanque e vai ser importantíssimo quando estiver bem, mas tá absurdamente sem ritmo ainda. Atrasado em milhões de lances, não seria surpresa se tivesse sido expulso ainda no primeiro tempo.


João Schmidt: 3
Só não digo que foi a pior atuação de algum são-paulino no ano porque o Neílton tá por aí pra dizer o contrário. Mas, nossa, que coisa medonha.


Cícero: 4
Mal também. Dos quatro jogadores de meio-campo, era o com mais qualidade pra poder armar o jogo, mas não conseguiu criar nada. Apagadíssimo.


Thiago Mendes: 6
Tentou bastante. Pro resto do meio-campo hoje, tá bom.


Luiz Araújo: 5
Foi pouco acionado e, sem espaço, não conseguiu criar. Faltou aproveitar a fragilidade dos laterais dos caras.


Lucas Pratto: 6
Louvável. Merece mais do que essa palhaçada aí.


Rogério Ceni: 10
Dez porque é dez sempre, mas, né? Eu entendi a ideia, a proposta e tudo mais, mas não tem como. Como falei, não é culpa do treinador quando rola erro individual, mas tem muita coisa que precisa ser corrigida. E tenho fé que aos poucos vai ser.


Wellington Nem: 5
Todo jogador merece ser cornetado até que se prove o contrário. Tá voltando de lesão, ok, mas tá devendo bem.


Lucas Fernandes: 6
Talvez o único ponto positivo dessa vergonha aí seja a chance pro Lucas. O moleque precisa jogar.


Araruna: s/n
Tadinho.


Notas:
- Eu tô muito puto, mas preciso cumprir a promessa que fiz pra querida @luana_maluf e dedicar esse post pra ela. Vai ter volta.
- Era evidente que isso ia acontecer, mas quem não conhece o Michel Bastos deve ter se impressionado com a vontade e a raça dele nesse jogo. Que coisa, né?
- Estou segurando as críticas porque o trabalho é bom. Vamo que vamo.
- Mentira. Vai todo mundo tomar no cu porque não sou obrigado a ver meu time passando vergonha em clássico assim.
- Vamo, São Paulo.


Sergio Barzaghi / Gazeta Press
Sergio Barzaghi / Gazeta Press

Dizem que na entrada do inferno tem essa foto emoldurada