Deixe aqui sua reclamação sobre o futebol do Santos

Gazeta Press
Gazeta Press

Levir Culpi deu três dias de folga ao elenco depois de mais um empate


Eu não tenho nada para falar sobre o empate por 1 x 1 entre Cruzeiro e Santos, ontem (28), pelo Campeonato Brasileiro. Com tempo para trabalhar de sobra, diferente de quando assumiu o time, Levir Culpi não melhorou o time. Victor Ferraz continua jogando mal e displicente na marcação, Zeca e Renato merecem a reserva e Ricardo Oliveira está em péssima fase e não deveria nem estar no banco desse time.


E sabem o motivo de eu não ter nada para falar? O post do empate sem gols diante do Coritiba ainda serve. Basta clicar aqui para ler.


Siga o autor no Twitter: @fagnermorais


Enquanto Levir continuar passando a mão na cabeça dos veteranos e não perceber que Jean Mota, Leo Cittadini, Vecchio e qualquer um menos Kayke merecem chances como titular, o Santos vai viver de Lucas Veríssimo - que falhou no gol ontem - salvando bolas em cima da linha e de Vanderlei fazendo seus milagres. Não dá para ficar dependendo apenas disso todo jogo. Uma hora não vai acontecer.


São cinco jogos de invencibilidade, mas são quatro empates no período. E quem diria que o Santos, em sua história recente, teria um dos piores ataques do Campeonato Brasileiro? É muita coisa errada, mas, para Levir e a comissão técnica, três dias de folga devem resolver todos os problemas.