Santos é uma mistura de nada com coisa alguma

Gazeta Press
Gazeta Press

Em mais uma partida tenebrosa, Santos empatou de novo


Pela terceira rodada seguida, o Santos empatou sem gols. Mais uma vez, o time criou muito pouco e contou com a sorte mais uma vez. Sorte em termos Vanderlei, sorte em vermos a bola bater na trave e sorte que Neto Berola é muito ruim de bola. Era uma derrota certa, mas os deuses do futebol impediram novamente. Resta saber até quando isso vai durar.


Mas não tem como não ficar incomodado com o futebol apresentado pelo time. Não há nada ali que mostre com clareza o motivo de o Santos estar na terceira colocação no Campeonato Brasileiro. Time tem apenas uma vitória nos últimos cinco jogos, sendo quatro empates. Essa deve ser a primeira vez que não acho bom uma invencibilidade, porque não consigo ver nada de bom nela.


Siga o autor no Twitter: @fagnermorais


Muitas coisas me incomodam nesse Santos, começando por Victor Ferraz. É fato que reclamo dele há tempos, mas ele passou do limite ontem ao errar tudo. Não acertou a ultrapassagem, passes simples e a cobertura, fora o fato de ele ser um lateral que não sabe cruzar. Sério, passou da hora de ele virar reserva e abrir espaço para Daniel Guedes. Ou vão esperar ele falhar feio para alguma coisa acontecer? Não dá mais para ele.


Zeca e Kayke também não estão nada bem. Nunca pensei que diria isso, mas sinto falta de Jean Mota na lateral. Também sinto falta de um bom centroavante, já que nenhum que jogou no Santos nesse ano fez alguma coisa. Ultimamente, o time tem jogado no 4-2-3-bola no Bruno Henrique e torce para ele acertar o drible e colocar algum companheiro na cara do gol. Mas tem lance que nem assim, visto que Copete fez uma partida tenebrosa contra o Coritiba.


Dizem por aí que técnico ruim mostra pouco repertório quando tem tempo para trabalhar. Sem jogos no meio de semana, Levir Culpi teve tempo para ajustar os problemas e corrigir os erros. Tempo ele teve, só não vi correção alguma. Muito pouco para um time que precisa de muitos ajustes para a sequência da temporada.


Parece que o Santos vai se arrastar até o fim do Campeonato Brasileiro ao contar com a sorte quase sempre. Jogando essa bola aí, qualquer coisa acima do sétimo lugar será um excelente resultado.