Empréstimo de Cleber é boa solução para o Santos

Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Cleber não conseguiu sequência de jogos no Santos


Ficou definida na tarde de ontem (17) a saída do zagueiro Cleber. Emprestado para o Coritiba até o final da temporada, o jogador terá a chance de conseguir ritmo de jogo e mostrar o motivo de o Santos ter pagado quase R$ 8 milhões nele no início do ano. De longe, ele é a grande decepção dos jogadores que chegaram para reforçar o time.


Sabendo o que ele jogou no Corinthians e na Ponte Preta, fiquei muito empolgado quando soube do acerto. À época, Lucas Veríssimo não passava confiança, Noguera já mostrado que era ruim o suficiente e o David Braz continuava sendo David Braz. E Gustavo Henrique e Luiz Felipe ficariam fora por um bom tempo.


E quem diria que a situação mudaria completamente em seis meses?


Siga o autor no Twitter: @fagnermorais


Cleber nunca se adaptou completamente ao Santos. Aí eu não sei se aconteceu alguma lesão grave ou se ele realmente estava treinando muito mal para ter poucas chances. Fato é que David Braz manteve sua posição como titular, para arrepio de nove entre dez torcedores, e Veríssimo cresceu absurdamente de produção. Para citar três jogadores do Santos em ótima fase, impossível não lembrar do jovem zagueiro.


O empréstimo é uma boa solução para todos os lados. Cleber terá chance de ser titular, salvo alguma coisa, e mostrar seu futebol nessa reta final de Campeonato Brasileiro. Ainda não considero a contratação um fracasso pelo simples fato de ele não ter tido sequência. E ele assinou por cinco anos, então é um patrimônio do clube que merece, acima de tudo, respeito e chances quando retornar. O clube não precisa de um novo Leandro Damião.


Se não der certo, aí a diretoria precisará arrumar uma maneira de negociá-lo por um preço que seja minimamente compatível com os gastos.