Falamos bem, falamos mal... Mas ao menos falamos do Santos. Valorize isso

No mundo ideal, conseguiríamos nos desconectar da internet em um dia de folga, como é para o autor deste texto nesta terça-feira. Mas a realidade é diferente: um tempo depois de acordar, fui dar uma olhada nas notícias do dia e fui atingido, logo de cara, por um tuíte de uma grande rádio brasileira, que afirmava o seguinte:


"Carille calcula cinco vitórias para o título brasileiro do Corinthians. Clube alvinegro tem 8 pontos de de vantagem para Palmeiras e Grêmio."


Horas depois, após uma enxurrada de respostas negativas, a mensagem foi apagada. Você já entendeu por quê, certo?


Sim, porque o tuíte ignorou que, entre Palmeiras e Grêmio, há outro time. Um tal de Santos, conhece? Do qual falamos aqui. Às vezes mal, às vezes bem, mas falamos. E, por isso, santista, nos valorize, mesmo que por vezes você discorde de um texto ou outro - e não falo só deste blog, como dos meus companheiros de ESPN FC.


Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Valorize quem fala do Santos como você valoriza nossos Meninos da Vila


Agora, falemos da situação real: o Santos é, novamente, vice-líder. O que fazer?


Torcer, é claro. Mesmo que isso possa significar a consagração de uma geração que gostaríamos que fosse embora, como foi Levir Culpi. 


Esse elenco não fez por merecer a torcida na maioria do campeonato. Mas o torcedor quer a camisa branca no topo, não o elenco. E, por isso, vai ter fé até onde der. Mesmo que essa fé só possa durar mais uma rodada, mesmo que dure até a última.


E, naquela velha tática que nunca dá certo, mas é engraçada, pode fazer algo: pegar essa mensagem, pegar mais um "amnésia" contra o Santos, e colá-la na parede. Usar como motivação. Lembre-se: o Santos é esquecido? "Ninguém liga"?


Você liga. Você ama esse clube. E, em segundo, brigando pelo título, vai ligar e amar mais que nunca.


Torça. Provavelmente o título não virá. Mas, enquanto a chance existir, se divirta. Futebol é para isso. Torcer, vibrar, desabafar e, quando possível, provocar quem finge que sua paixão não é importante.


É, sim. Faça essa, Santos. Lute. Por nós.


VILA BELMIRO: 100 ANOS, 100 JOGOS


Os últimos exemplares seguem à venda. E sim, estão acabando (FELIZMENTE!), então me chama clicando aqui para garantir um deles!


Divulgação
Divulgação

A história do Santos é gigante. E lutamos para que ela nunca seja esquecida