Sem Lucas Lima, o Santos viveria drama na Libertadores

Lucas Lima recebe na ponta esquerda. Finta o primeiro, o segundo passa reto, o terceiro é deixado para trás, o quarto é driblado e faz falta.


"Fora, Lucas Lima! Preguiçoso! Tira essa camisa!", gritam. Gol de Ricardo Oliveira na falta sofrida por Lima.


Falta para o Santos. "Corre, Lucas Lima! Cadê a vontade? Se mexe, se apresenta! Tá parado, pô!". O meia bate a falta, Renato desvia. Gol.


Getty Images
Getty Images

Ou sai gol do pé dele, ou não sai gol


Já escrevi aqui e repito: nada como se colocar em uma arquibancada e ouvir a voz do povo. E, na noite de quinta, ao estar presente em Vila Belmiro, ouvi durante 90 minutos críticas a Lucas Lima - inclusive todas escritas acima.


O responsável pelos três gols do Santos na Copa Libertadores até aqui. O responsável por evitar que o time já vivesse um drama após duas rodadas. O responsável pelo Santos ser líder do Grupo 2.


Como é possível?


Lucas não só deu uma assistência contra o The Strongest e sofreu a falta (após grande jogada) que resultou no primeiro gol, como também deu o passe para o gol de Thiago Maia contra o Sporting Cristal. Sem ele, o Santos possivelmente não teria marcado após dois jogos no torneio. Teria perdido no Peru. Empatado em casa contra o time boliviano.


Mas Lucas Lima é o alvo da torcida. É quem faz pessoas pagarem ingresso para perder a voz gritando impropérios contra quem faz o time andar. 


Ricardo Oliveira perdeu gols. Bruno Henrique perdeu gols. Vitor Bueno perdeu gols. Vladimir Hernández perdeu ótima chance. Copete perdeu tudo que tentou.


Mas o xingado é Lucas Lima. Todo o jogo. Todo jogo.


Não, ele não tem se mexido tanto. Não, ele não tem sido o jogador mais contundente do time. Some por alguns minutos. Não tem jogado seu máximo. Mas estas descrições servem para o time todo. E são os outros que perdem gols feitos. Que falham na zaga. Que não dão assistências.


Mas o criticado é Lucas Lima.


O torcedor precisa enxergar mais o jogo. Precisa entender que há um nome que vem decidindo. Que colocou o Santos como líder de sua chave. Que é o único a participar de todo lance decisivo. O torcedor precisa respeitar Lucas Lima. Se com ele o time não é perfeito, sem ele vive um drama. E ninguém quer uma Libertadores sofrida. Ou quer?


*Este texto fica como homenagem ao garotinho que ficou me olhando por minutos na Vila e, depois, tomou coragem e falou: "Te vi na tv". "Qual tv?", perguntei. "A minha", respondeu. Sim, foi na ESPN. Por causa deste blog. Mas na tv dele! Que sortudo, poder ver um jogaço de Libertadores tão novo!