Saem ídolos, sobram dúvidas: futuro do Santa é obscuro

Gazeta Press
Gazeta Press


Definitivamente, Papai Noel esqueceu de nós, amigos corais. O bom velhinho tem apenas uma regra. Claríssima, por sinal: ganha presente quem se comporta bem o ANO INTEIRO. E o Santa Cruz, que fez um primeiro semestre histórico, encerra 2016 deixando sua torcida bastante apreensiva (para não dizer torando aço) quanto ao futuro do clube.


A cada notícia que chega do Arruda, a ficha do planejamento irresponsável liderado por Alírio e Constantino vai caindo. Que queda pesada do cacete, bicho! Fomos rebaixados com três rodadas de antecedência, eliminados da Sul Americana por um erro claro de tomada de decisão, jogadores com vários vencimentos, entre premiações e salários atrasados, funcionários sem ver um centavo desde que compraram o milho do São João... Isso é inadmissível em uma instituição profissional que carrega tanta tradição! É VERGONHOSO para a gloriosa história do Clube do Povo deixar seu próprio povo desamparado.


Para piorar, estamos sem qualquer perspectiva de time para a próxima temporada. Os ídolos Keno, João Paulo, Grafite e Tiago Cardoso deram adeus... Os dois primeiros são jovens e tinham mercado. Normal serem negociados. Mas, por falta de organização, ganhamos pouco com Keno (R$ 600 mil) e JP foi divido em duas parcelas de R$ 1,5 milhão para o Botafogo.


Calote à vista! Cadê o dinheiro de Gilberto na venda para o Internacional? O Santa Cruz parece que não aprende nunca!


Falando dos mais experientes: eles seriam importantíssimos para formar uma espinha estrutural da equipe, além da identificação enorme que têm com o Mais Querido.


Grafite, COM CONTRATO, está simplesmente indo embora, sem o menor esforço da diretoria. O Paredão, que também tinha contrato com o Santa, rescindiu e acertou com o Náutico. Que falta de respeito com eles e conosco! Por mais que Alírio venha explicar com sua oratória serena "que a readequação é necessária, o orçamento de não sei que...", PORRA, o clube está ficando à deriva. A gente já viu esse filme em 2006 e ninguém aguenta passar por isso de novo. Já deu a cota de sofrimento pelos próximos 100 anos. Precisamos nos organizar de verdade. Parar de brincar de futebol.


Curta o Arrudiando no Facebook!


Não sei vocês, mas eu estou apavorado com o que pode acontecer. 


Para completar, a diretoria anuncia Vinícius Eutrópio. Qual o critério para a contratação desse treinador? Por que Vinícius Eutrópio, que não conseguiu passar um ano inteiro nem na Chapecoense, clube infinitamente mais organizado que o nosso? Conversei com colegas jornalistas torcedores de Fluminense, Ponte e Figueirense e eles foram unânimes nas críticas ao técnico. É apenas mais um no universo dos medianos que rodam, rodam e enriquecem às custas de cartolas sem criatividade. Falta transparência!


Acostumada a levar lapada, a torcida do Santa não sai da anestesia constante. Foi assim que paramos no fundo do poço. Movimento Popular Coral, Portão 10, Inferno Coral, Coralinas, Aquibancada Coral, blogs e torcedores engajados: é fundamental que a torcida tenha voz para nos fortalecermos juntos e cobrarmos, com pés no chão, claro, uma temporada digna em 2017 e a perspectiva de sustentabilidade a longo prazo. Para defender o título da Copa do Nordeste e voltar à Primeira Divisão. 


Seguiremos apoiando, mas é preciso ver o trabalho sendo feito da forma correta. É preciso um choque de realidade. Queremos um Tricolor forte e que seja digno da história centenária que começou no Pátio de Santa Cruz.

Vamos à luta!