Avenida Regini: conheça o pior lateral do mundo

Getty Images
Getty Images

Classe e elegância nas passadas


O Regini podia estar matando, podia estar roubando, mas decidiu estar lá na lateral-esquerda da Samp ganhando seu dinheiro honestamente. Não podemos criticá-lo por isso. Se bem que não seria nenhum absurdo culpa-lo por homicídio culposo. Suas atuações tem tirado qualquer monge tibetano do sério. A pior das mortes é aquela lenta que te consome aos poucos, cada ataque do adversário pelo nosso flanco esquerdo é uma dose sorrateira de estricnina direto no organismo.


O que se viu na derrota pra Lazio neste fim de semana foi um latifúndio para que Felipe Ânderson destruísse o jogo em pleno Luigi Ferraris.


Neste descampado surgiram os cruzamentos para os dois gols biancocelesti, gols bem parecidos e separados por apenas cinco minutos, no fim do primeiro tempo. Foi o bastante para que a Lazio cozinhasse em banho-maria toda segunda metade do jogo, mesmo sofrendo um gol. O time da Samp, num todo, jogou abaixo do esperado. E quando um time mediano joga mal, o jogador que já é ruim por natureza costuma ter um desempenho um pouco pior que o Penico, do Tabajara. Assistimos a um Regini no ápice da ruindade frente a frente com o Felipe Ânderson inspirado. Deu pena do lateral blucerchiato.



Vasco Regini é daqueles jogadores que você não entende porque sai treinador entra treinador e ele se mantem firme e forte entre os onze titulares. Aposto que você sofre com isso no seu time. Ele é tipo o nosso Márcio Araújo. Mas o Márcio Araújo é o Pelé perto dele. Sentiu o drama?


Pra você ter uma ideia, certa vez ele cometeu uma falta infantil aos quase cinquenta minutos do segundo tempo em um Derby della Lanterna. Da falta cobrada, por muito pouco o Genoa não virou a partida. Assim que o juiz apitou o fim do jogo, o então treinador blucerchiato Mihajlovic invadiu o campo e só não agrediu o Regini porque Eto’o e mais alguns jogadores impediram o sérvio. Eu disse: Regini tira qualquer um do sério. É um perigo para a sociedade. (clique e veja o vídeo da briga)


sampdoria.it
sampdoria.it

Mihajlovic solta os cachorros em Regini após mais uma burrada colossal do jogador


Dizem que nas peneiras de futebol os moleques menos habilidosos vão sendo empurrados pra trás. Se for alto ou forte, vai pra zaga. Se for veloz, vai pra lateral. Se não for nem um nem outro, vai pra casa chorar. Regini é lateral e, acredite, já atuou algumas partidas na zaga também. Mesmo não sendo alto, nem forte e muito menos veloz. É uma espécie de ornitorrinco do futebol. Você olha, olha, tenta achar algo de bonito, mas só não entende muito bem quais os predicados que possui para que esteja ali vestindo a braçadeira de capitão. (!)


Só sei que nosso ponto mais fraco está escancarado para que todo mundo veja. Ele tem nome, lado e calça 41. Una o lado esquerdo estéril com uma zaga que não ajuda muito e temos a combinação perfeita para explicar esta temporada tão cheia de altos e baixos. Em um futebol onde erros mínimos definem a partida, podemos botar na conta do Regini esses três pontos perdidos em casa. Não dá mais pra aguentar. Que vá ganhar seu dinheiro honestamente no raio que o parta. 


Facebook/Educazione Sampdoriana
Facebook/Educazione Sampdoriana

"A vida é como um cruzamento do Regini. Você nunca sabe onde vai terminar."


Sampdoria 1
Lazio 2
Reti: p.t. 40′ Milinkovic, 44′ Parolo; s.t. 44′ Schick.
Sampdoria (4-3-1-2): Puggioni; Pereira, Silvestre, Skriniar, Regini; Barreto (11′ s.t. Schick), Torreira, Linetty (31′ s.t. Djuricic); Fernandes (1′ s.t. Praet); Quagliarella, Muriel.
A disposizione: Krapikas, Tozzo, Dodô, Eramo, Alvarez, Krajnc, Palombo, Praet, Cigarini, Budimir.
Allenatore: Marco Giampaolo.
Lazio (4-3-3): Marchetti (1′ s.t. Strakosha); Basta, De Vrij, Wallace, Radu; Parolo, Biglia (20′ s.t. Keita), Milinkovic; F. Anderson (42′ s.t. Lukaku), Immobile, Lulic.
A disposizione: Vargic, Hoedt, Kishna, Djordjevic, Bastos, Leitner, Lombardi, Murgia.
Allenatore: Simone Inzaghi.
Arbitro: Russo di Nola.
Assistenti: Vuoto di Livorno e Fiorito di Salerno
Quarto ufficiale: Lo Cicero di Brescia.
Arbitri addizionali: Di Bello di Brindisi e Di Paolo di Avezzano.
Note: ammonito al 3′ s.t. Radu, all’8′ s.t. Regini, al 13′ s.t. Biglia, al 27′ s.t. Wallace, al 45′ s.t. Parolo e al 47′ s.t. Schick per gioco scorretto; recupero 1′ p.t. e 5′ s.t.; abbonati 16.789 (rateo 164.806 euro), paganti 2.040 (incasso 39.175 euro); terreno di gioco in buone condizioni.