Por que o Real leva vantagem no Superclássico

Real Madrid e Barcelona se enfrentam neste sábado, pela nona rodada de La Liga. Seria apenas mais uma edição do Superclássico, mas a verdade é que nunca é apenas mais uma edição. Esse é um jogo que sempre tem ingredientes suficientes para se transformar em um dos maiores eventos esportivos do ano, mas dessa vez a ansiedade está maior para os dois lados


Há muito tempo o Real Madrid não chegava com tamanha força para enfrentar seu grande rival. Foram anos de domínio culé, mas esse panorama começou a se inverter há duas temporadas e estebeleceu-se de vez na última, quando os merengues foram campeões da Copa del Rey no estádio Mestalla, com atuações fantásticas de Gareth Bale e Angel Dí María. Depois desse dia, o Real ainda conquistaria a Champions League e o Barcelona terminaria em segundo lugar na La Liga, perdendo o título em um confronto direto com o campeão Atlético de Madrid.


Getty Images
Getty Images

James já mostra a que veio


De lá para cá os times mudaram e esse é outro dos atrativos do jogo de amanhã. Pelo lado do Real Madrid, a equipe contará com as presenças de Toni Kroos e James Rodríguez, contratados para essa temporada e pelo Barcelona as novidades são muitas: o goleiro Claudio Bravo, o zagueiro Jérémy Mathieu e o meia Ivan Rakitic jogarão seu primeiro superclássico, além de Luis Suárez, que volta da suspensão de três meses justamente no primeiro grande jogo da temporada.


O técnico Luis Enrique - outra atração, já que é a primeira vez que sentará no banco do Santiago Bernabéu como técnico do Barcelona - ainda acena com a possibilidade de sair com Busquets no time titular, enquanto Carlo Ancelotti sairá com Isco no lugar do lesionado Bale e em sua última entrevista deixou em aberto a possibilidade de Sergio Ramos, que saiu recentemente do departamento médico, ir para o jogo. Isso sem falar, claro, na estupenda fase de Cristiano Ronaldo, que deixou sua marca em todas as partidas dessa temporada e vem melhorando jogo a jogo.


A tabela da La Liga mostra um equilíbrio entre as equipes. O Barcelona é o líder da competição, com 22 pontos, quatro a mais que o Real Madrid, que vem na terceira colocação, atrás do Sevilla. Os catalães estão invictos, com sete vitórias, um empate e nenhuma derrota e os madridistas venceram seis confrontos e perderam dois.


Mas em campo a história é outra. O Real Madrid vem apresentando um futebol superior ao dos culés, mesmo com a perda de jogadores importantes. A repentina saida de Xabi Alonso indicava um possível problema no meio campo da equipe de Carlo Ancelotti, mas Kroos e Modric tem dado conta do recado com sobras. E o banco de reservas tem respondido a altura. Varane vem substituindo Sergio Ramos muito bem, Chicharito mostra-se uma excelente peça de reposição e Isco está numa fase monstruosa. Sempre que está em campo, é garantia de boas atuações, passes precisos e jogadas perigosas ao gol adversário.


Real Madrid
Real Madrid

Isco está jogando o fino da bola


Se o time iniciou a temporada inspirando algumas dúvidas em seus torcedores, elas vem diminuindo gradativamente. Os jogadores sentem que são capazes de vencer qualquer equipe do mundo e as variações táticas sempre buscam o melhor de cada um. Na última temporada a equipe era mortal nos contra ataques. Dessa vez, além de seguir com essa característica, também aprendeu a jogar com a bola nos pés, controlando o meio campo e explorando todo o potencial de controle de bola e precisão nos passes de James, Kroos e Modric.


Após a acachapante vitória sobre o Liverpool, durante a semana, a equipe chega embalada para aumentar ainda mais o bom momento. E acredito que, ao contrário dos últimos confrontos, o Real Madrid será amplamente dominante com a bola nos pés e colocará pressão desde o começo.


Real Madrid
Real Madrid

Quem pode pará-los?


Uma coisa é certa: a fraca defesa do Barcelona terá sérios problemas para segurar todo o volume de jogo imposto por Cristiano Ronaldo, Benzema, James, Kroos e companhia.