Real Madrid está prestes a anunciar três reforços a custo zero

Que o Real Madrid possui um dos elencos mais fortes do futebol mundial todos sabem. Não é exagero falar dessa forma, mas isso não quer dizer que melhorias não possam ser feitas. A diretoria merengue está atenta a isso e, pensando em um futuro vencedor e sustentável, três nomes de grande qualidade podem ser anunciados a qualquer momento: Jesús Vallejo, Marcos Llorente e Borja Mayoral.


Getty Images
Getty Images

O Real Madrid só tem a ganhar com a chegada deles


Estes três jovens atletas já eram do Real Madrid e foram emprestados a outros clubes para ter mais minutos em campo e adquirir experiência até serem aproveitados no time principal. Algo semelhante com o que já aconteceu com alguns dos destaques do elenco que recentemente conquistou La Duodécima.


Dani Carvajal: formado nas categorias de base do Real Madrid, foi emprestado ao Bayer Leverkusen no primeiro ano em que atuaria pelo time principal. Após ser eleito o melhor lateral direito da Bundesliga, retornou a Chamartín para triunfar e assumir a titularidade na posição.


Marco Asensio: contratado junto ao Mallorca, Asensio era considerado uma das grandes jóias espanholas. Emprestado ao Espanyol, teve excelente desempenho na temporada 2015-16 até retornar ao Real Madrid na temporada passada para ser um dos melhores e mais promissores atletas do elenco, chegando a marcar na grande decisão da Champions League.


Casemiro: o jogador da base do São Paulo foi contratado em 2013 e logo em seguida foi cedido ao Castilla. Retornou ao time principal na temporada 2013-14, onde conquistou sua primeira Champions League, mas a diretoria entendia que ele ainda precisava evoluir para integrar o elenco principal de forma definitiva. Enxergando potencial no atleta, emprestou-o para o Porto, onde ele foi destaque, retornando a Madrid em 2015. Sim, ele já conquistou três vezes a Champions League.


Ou seja, essa política da diretoria merengue mostra-se muito vitoriosa. O Real Madrid possui uma categoria de base vasta e que revela grandes jogadores, mas que nem sempre podem ser aproveitados. Isso é comum nos grandes times do mundo, mas o clube sempre está atento aos principais nomes e inclui cláusulas de recompra ou apenas os empresta para que tenham mais rodagem.


Getty Images
Getty Images

Exemplos a serem seguidos


Os três atletas aqui analisados tendem a ser os próximos a seguir esse caminho de volta. E, a julgar por seus desempenhos quando emprestados e nas categorias de base, podemos acreditar que serão outros exemplos de sucesso para os próximos anos.


Jesús Vallejo


O caso de Jesus Vallejo se assemelha mais ao de Marco Asensio. Isso porque Vallejo não é da base do Real Madrid e, contratado em 2015, foi mantido no Zaragoza, seu time de formação, para encerrar o ciclo iniciado. Já na temporada seguinte, foi emprestado ao Eintracht Frankfurt, onde teve contato com um outro estilo de jogo e uma nova filosofia. Isso fez com que o atleta evoluísse bastante, entendendo melhor a questão tática dos jogos, e se tornasse uma boa opção para a zaga merengue. A recente saída de Pepe o colocaria como reserva imediato de Varane, mantendo a qualidade nas rotações que Zidane tanto preza e propocionando uma evolução gradual para o atleta de apenas 20 anos de idade.


Getty Images
Getty Images

Disposição e precisão não faltam a Vallejo


Marcos Llorente


Entre os três citados, talvez seja o jogador em quem a torcida deposita maior confiança. Llorente vem de uma respeitável linhagem madridista, já que é sobrinho neto de ninguém menos que Francisco Gento e neto de Ramón Grosso. O atleta é um madridista de formação, tendo ingressado no clube ainda nas categorias infantis, e destacou-se em todas as etapas que cumpriu nas divisões de base merengues. Já no Castilla, Llorente continuou mostrando seu talento e potencial, mas a relação com Zidane nunca foi das melhores. Em muitas oportunidades o técnico francês preferiu deixá-lo de fora da escalação inicial da equipe filial e também não deu mais minutos com o time principal ou permitiu que seguisse treinando com eles, algo que acontecia com Rafa Benítez.


Entretanto, após atuar na última temporada pelo Alavés, o desejo de Llorente é o de voltar ao Real Madrid. Ainda há certa desconfiança por parte do jogador, afinal, Casemiro é titular induscutível e ele seria a primeira opção para substituí-lo. Seu receio é o de ficar relegado a uma eterna função de reserva, sem tantas oportunidades. Mas, por outro lado, o desempenho que teve vestindo a camisa do Alavés o credencia até a brigar pela titularidade, visto que sua temporada no clube vitoriano foi espetacular, sendo titular absoluto e tendo ajudado a levar a equipe ao vice-campeonato da Copa del Rey. Zizou não terá qualquer motivo para duvidar da qualidade do jovem.


Getty Images
Getty Images

Llorente mostrou personalidade e força contra todos os adversários


Borja Mayoral


Sem dúvida, Mayoral foi o jogador que menos se valorizou nessa lista. Sua passagem pelo Wolfsburg não saiu como planejada e seu desempenho ficou muito distante do que era esperado. Isso porque o jogador sempre foi tido como um fenômeno nas divisões de base, sempre com excelentes marcas goleadoras, e o empréstimo para a equipe alemã era estratégico, já que na última temporada o Real Madrid contava com Benzema, Morata e Mariano na linha de frente. Ou seja, Borjita não sofreria a pressão de ser logo jogado aos leões em pleno Santiago Bernabéu.


Mayoral apareceu em 19 jogos da Bundesliga, mas quase sempre com poucos minutos para mostrar o que sabe. Marcou apenas duas vezes e no mata-mata contra o Eintracht Braunschweig que decidiria quem seria o rebaixado no campeonato alemão, o atacante ficou no banco nos dois confrontos, sendo preterido pelo veterano Mario Gomez. Ainda assim, a diretoria dos lobos tinha intenção de mantê-lo no elenco, mas já anunciou em seu Twitter que o atleta retornará a Madrid. A saída de Mariano para o Lyon e a eminente negociação envolvendo Morata tendem a favorecer a volta do canterano e a esperança é que ele volte a exibir um bom futebol no seu clube a país de origem.






Com o final da Euro Sub-21 na última sexta-feira, onde a Espanha sagrou-se vice-campeã, essas contratações devem ser confirmadas nos próximos dias. Os três atletas eram alguns dos principais nomes do excelente time treinado por Albert Celades e o Real Madrid só tem a ganhar com suas incorporações ao elenco. Serão peças de reposição de qualidade e a garantia de um elenco forte para os próximos anos.



Siga Rodrigo Rebelo no Twitter | Siga o Conexão Merengue no Twitter | Curta o Conexão Merengue | Curta o ESPN FC