O que aconteceria se Cristiano Ronaldo deixasse o Real Madrid?

Nas histórias em quadrinhos da Marvel Comics existe um personagem chamado Vigia. Os Vigias são seres muito poderosos que se dedicam exclusivamente a observar os fatos que acontecem nos muitos universos que compõem a Marvel, porém, sem pode interferir em nada. Uatu, como é conhecido o Vigia que observa a Terra, possui histórias próprias que sempre começam com "O que aconteceria se..." e, a partir daí, um acontecimento hipotético que interferirira no Universo Marvel é desenvolvido.


Marvel Comics / Getty Images
Marvel Comics / Getty Images


O mundo do futebol tem se feito pergunta semelhante. Desde que o jornal português A Bola estampou em sua capa que Cristiano Ronaldo estaria prestes a deixar o Real Madrid, essa dúvida paira na cabeça de todos os fãs do esporte ao redor do mundo - sobretudo nós, madridistas.  A insatisfação do jogador tem origem na denúncias feitas pela receita federal espanhola de que teria cometido crimes fiscais e no fato de não se sentir potegido pelo clube. Por outro lado, a diretoria merengue emitiu uma nota oficial 24 horas após a denúncia, dizendo acreditar totalmente na inocência de Cristiano. Isso parece não ter sido suficiente para o jogador.


É verdade que a cada verão europeu a imprensa esportiva é inundada de rumores que dão fim ao casamento entre Real Madrid e Cristiano Ronaldo. E, ano após ano, aprendemos que tudo não passa de boato. Clube e atleta mantêm uma sólida relação desde 2009 e, de lá pra cá, um se beneficiou de forma intensa do outro: a hegemonia europeia voltou a ser merengue e Cristiano, que já era um ídolo mundial, foi alçado definitivamente ao posto de lenda - o que, convenhamos, não é pouca coisa.


Getty Images
Getty Images

Será o fim?


Mas dessa vez a história parece ser diferente. Além do fato do jornal citado ser praticamente um porta-voz de Jorge Mendes - agente e amigo pessoal do atleta -, a notícia está sendo repercutida por importantes veículos, todos dando o tom sério e verídico que tanto está nos preocupando. O Real Madrid aguardará o fim da Copa das Confederações, competição que Cristiano está disputando com Portugal, para tomar qualquer medida, porém já deixou claro que não irá ceder a qualquer tipo de chantagem vinda do atleta ou de seu agente.


Uma notícia como essa é uma bomba no mercado de transferências. O valor de Cristiano Ronaldo ficaria em torno dos 200 milhões de Euros, o que pode influenciar diretamente o preço de vários outros negócios. E também afeta o próprio Real Madrid, já que algumas negociações aparentavam estar em andamento e acredito que só serão retomadas após a resolução deste imbróglio. Por isso a pergunta do título deste texto é tão necessária e abaixo vou falar sobre algumas realidades que poderão acontecer caso a saída de Cristiano realmente venha a acontecer.


Permanência de Morata no elenco e Bale do lado esquerdo


O atacante formado nas divisões de base do Real Madrid voltou para o time na temporada passada, após uma passagem pela Juventus, e sua intenção era triunfar no clube que tanto ama. Mesmo conquistando o título espanhol e a Champions League, Morata sentiu um gosto amargo na garganta, já que a tão almejada titularidade não chegou, apesar da má fase de Benzema. Por isso, sua saída era dada praticamente como certa, mas tudo pode mudar agora. Mesmo que sua disputa direta seja pela função de camisa 9, sem Cristiano no elenco uma mudança estrutural no ataque pode ser promovida, com Gareth Bale passando a ocupar o lado esquerdo - seu desejo há algum tempo -, Benzema caindo inicialmente pela direita e Morata centralizado. Dessa forma, o francês e o espanhol trocariam bastante entre si, sem que suas posições fossem fixas.


Getty Images
Getty Images

Será que veremos a sonhada consagração acontecer?


Contratação de Kylian Mbappé


O jovem atacante francês que já vem sendo especulado no Real Madrid, pode ter o seu desembarque na capital espanhola facilitado caso o ídolo português deixe o time. E alguns fatores contribuem diretamente para isso: o indecente valor de Cristiano Ronaldo faria com que o preço de Mbappé se tornasse praticamente irrisório; seria uma contratação de peso, talvez a única do ponto de vista midiático que acalmasse um pouco os ânimos pela perda do maior artilheiro de todos os tempos do clube; tecnicamente seria uma excelente opção, visto que o jogador atua pelo lado esquerdo do campo partindo sempre para o meio, além de ter um bom drible curto e enorme potencial goleador; enquanto um se encaminha para os 33 anos de idade, o outro completará apenas 19 esse ano. A estrutura do setor ofensivo não seria mexida e apenas haveria a substituição de uma peça.


Getty Images
Getty Images

Já aprendendo a deixá-lo pra trás


Asensio promovido ao status de titular


Como já falei aqui no blog, Marco Asensio é, com o perdão do trocadilho, uma estrela em ascensão e sua titularidade é questão de tempo. E uma eventual saída de Cristiano Ronaldo pode antecipar bastante a chegada desse dia, já que a área do campo em que atuam é semelhante. É claro que o português tem mais potencial como goleador, mas um ataque com Asensio pela esquerda é certeza de muita velocidade, dribles e uma excelente arma para chutes de média e longa distância. O atleta ainda pode desenvolver muito o seu jogo, tornando-se cada vez mais versátil no elenco e, dada a sua inteligência, esse é um caminho natural a ser seguido.


Getty Images
Getty Images

A titularidade é apenas questão de tempo


Sai o trio BBC, entra uma dupla de atacantes


Uma das grandes qualidades que Zidane demonstrou na metade final da temporada foi a capacidade de mudar a forma que o time se apresentava, com variações táticas e alterações rápidas de postura em campo. Foi o que aconteceu na final da Champions League, quando a mudança de posicionamento de Isco foi fundamental para a vitória. E esse momento de mudança forçada pode proporcionar um novo momento no esquema tático do Real Madrid.


Há muitos anos o trio BBC é inquestionável no ataque, ainda que na temporada passada Benzema tenha apresentado uma visível queda de rendimento. Em contrapartida, quando o time atuou com quatro homens no meio campo e dois na frente, houve um grande domínio do adversário, uma troca mais intensa de passes e, consequentemente, maior perigo no setor ofensivo. Além do exemplo já citado da Juve, contra o Bayern de Munique, nas quartas de final, aconteceu de forma semelhante. Esse poderia ser, então, o momento de uma mudança estrutural no time.


O ataque poderia ser formado por Gareth Bale e Karim Benzema. Ou Bale e Álvaro Morata. Asensio e Benzema ou Marco Asensio e Morata também são opções interessantes. Não importa, essa seria uma outra coisa a ser pensada, mas com essa maior solidez no meio, os atacantes seriam municiados de forma frequente e o time não perderia seu poder de fogo.


Getty Images
Getty Images

Isco pode ganhar ainda mais espaço


BOMBA: Neymar assina com o Real Madrid


Possivelmente essa seria a única notícia tão forte quanto a da saída de Cristiano Ronaldo. Não que outros atletas não pudessem render tão bem ou até melhor que o brasileiro (caso de Mbappé, por exemplo), mas essa contratação cairia como um míssil nuclear não apenas pelo aspecto técnico, mas também por representar um forte golpe no rival catalão. E se existe uma coisa que todos já deviam ter aprendido em relação ao futebol é que nada é impossível. Nessa situação ainda existiriam dois agravantes: o fato de Florentino Pérez já ter feito isso com o Barcelona uma vez, e o fato de que, para Neymar, tudo é uma questão de valores. Se o clube merengue pagar um salário astronômico e a cláusula de 200 milhões de Euros, ele troca de time com um sorriso de orelha a orelha.


Getty Images
Getty Images

Nada é impossível


Outros nomes correm por fora, sem dúvida. Lewandowski, Aubameyang, Dybala... Opções não faltariam. Seria uma tremenda responsabilidade para qualquer um que aceitasse o desafio, mas isso só mostra a força de Cristiano Ronaldo e o quanto ele ainda é insubstituível. Entre todos os citados, acredito que o mais acertado seria investir em Mbappé. Apesar de muito novo, ele já mostra uma maturidade incomum para sua idade e, em campo, seu talento é indiscutível. Isso sem falar que o Real Madrid lucraria de forma colossal com um jogador que em pouco tempo tende a entrar na curva descendente da carreira, garantindo uma substituição que, se não estaria na mesma altura (porque ninguém estaria), seria de enorme potencial de desenvolvimento.


Nenhum jogador é insubstituível ou está acima do clube que defende. Todos os atletas do mundo precisam ter isso em mente. Eles vão passar e as instituições vão ficar. Mas vamos falar a verdade? O melhor para o Real Madrid é que essa situação se resolva da maneira mais tranquila possível e Cristiano Ronaldo siga ostentando a camisa merengue. Ele é o símbolo dessa nova era e Zidane conta com a principal estrela da companhia para os próximos anos. Cristiano precisa continuar fazendo parte desse momento e liderar a natural transição que ocorrerá no elenco. Mas depende só dele. Se ficar, será maravilhoso; se decidir ir, até mais e obrigado pelos peixes.



Siga Rodrigo Rebelo no Twitter | Siga o Conexão Merengue no Twitter | Curta o Conexão Merengue | Curta o ESPN FC