Real Madrid: a possível contratação de Vinicius Junior é eticamente questionável

A temporada nem acabou e os rumores para a próxima janela de transferências já começaram. E o Real Madrid, claro, protagoniza algumas dessas notícias. Mas uma coisa é certa: até ter o comunicado oficial no site oficial do clube tudo se resume àquela palavra da primeira linha desse texto: rumores.


Apesar disso, não posso deixar passar a notícia que mais chamou a atenção de todos na última semana: o interesse do Real Madrid em Vinicius Junior, jovem revelação da base do Flamengo. O garoto já foi capa do Marca, apontado como a jóia que será contratada e esteve presente em diversas notícias que davam como certa a sua contratação pelo time merengue.


Getty Images
Getty Images

O futuro da seleção brasileira


Antes de entrar no mérito deste texto, vou fazer uma breve apresentação do atleta, para quem ainda não o conhece. Vinicius Junior tem apenas 16 anos (completa 17 em julho), é destro e costuma atuar pelos lados do campo. O jovem nasceu em São Gonçalo, cidade da região metropolitana do Rio de Janeiro e é uma das revelações do Flamengo, clube onde ingressou em 2006, ainda com seis anos de idade. Desde pequeno seu talento era reconhecido no clube da Gávea e logo passou a ser tratado como um futuro craque, algo que, geralmente, é responsável por afundar a carreira de uma centena de jovens a cada ano. Mas isso não pareceu ser um problema para ele.


Em 2015, veio a primeira convocação para a seleção brasileira, para o time sub-15. Vinicius jogou o Sul-Americano da categoria, quando foi campeão e vice-artilheiro, somando 6 gols ao final da competição. Em 2017, o jogador foi o grande destaque do Flamengo na Copa São Paulo de Futebol Junior e impressionou o mundo com suas atuações pela seleção brasileira no Sul-Americano Sub-17, sagrando-se campeão, artilheiro e eleito melhor jogador da competição. Os holofotes do mundo voltaram-se para ele. E, destaco, com apenas 16 anos de idade.


Ou seja, o interesse pelo jovem tem fundamento. Ao que tudo indica, ele é um daqueles casos de promessas que realmente vingam e tornam-se grandes jogadores quando chegam à idade profissional. Tecnicamente o time merengue está coberto de razão em ir atrás do jogador, algo que outros grandes times europeus também fizeram. Durante essa semana, Vinicius Junior esteve em um hospital na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, fazendo exames médicos para o Flamengo, porém, esses resultados também seriam enviados diretamente para Chamartín e o time espanhol pretende concretizar a operação nos próximos dias. Os valores ficariam entre 40 e 45 milhões de Euros por um jovem de apenas 16 anos de idade.


E é aqui que chegamos na questão chave de toda essa história. Estou longe de ser um daqueles puristas que vê no futebol de outrora algo mais romântico e que guarda a real essência do jogo. Entendo perfeitamente que o esporte e o mundo mudam e que vivemos uma época quase predatória, de contratações e cifras cada vez maiores. E que o Real Madrid está diretamente inserido nesse panorama, afinal, para se manter grande é necessário jogar o jogo com as regras impostas pelo mercado. Mas será que não estamos indo longe demais?


Real Madrid é eleito o clube com as melhores divisões de base em 2016


Vinicius Junior tem apenas 16 anos de idade. E, sim, eu sei que já repeti isso algumas vezes. É um enorme destaque em times de base, mas nunca jogou pela equipe profissional do Flamengo, muito menos pelo time principal da seleção brasileira. O atual técnico do clube da Gávea, Zé Ricardo, relacionou o garoto para o primeiro jogo do Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-MG, mas ele segue sendo um jogador de base, não um atleta profissional. Ele assinará seu primeiro contrato como profissional em julho, quando completa 17 anos, e chegaria ao Real Madrid no meio do ano que vem, já com 18 anos, tudo dentro do que manda o regulamento.


Mas essa pressão por jogadores cada vez mais novos está certa? É muito difícil que clubes brasileiros e de outros mercados que não sejam o europeu consigam resistir às investidas das grande potências do futebol, devido ao enorme abismo financeiro existente. Ainda assim, o problema central não é esse. Isso, na verdade, faz parte de outra discussão que não cabe aqui e que diz respeito aos países onde cada time está inserido e à organização (ou falta dela) vigente no local. É colocada uma pressão nos ombros desses jovens que, muitas vezes, eles não está preparados para administrar. Por isso muitos deles acabam não vingando. É algo preocupante e que, mais cedo ou mais tarde, terá de ser discutido pelo bem do futebol e das pessoas e famílias que vivem dele.


A falta de ética, no caso, não é exclusiva do Real Madrid, que, agindo dessa maneira, acaba contribuindo com essa prática. Mas a realidade existente no esporte é que precisa ser revista. Ainda que aqui não exista o aliciamento irregular de um atleta de base, como muitas vezes vimos - e o próprio Real quase foi punido por supostas negociações irregulares -, fica o questionamento de até onde isso chegará. É evidente que torço pelo sucesso do atleta com a camisa merengue, mas a preocupação vai muito além do clube do coração de cada um e precisa ser vista com muito cuidado e atenção por todos que amam o esporte.


Getty Images
Getty Images

Talento é o que não falta à cria da Gávea


O futebol precisa ser sustentável. Ele se retroalimenta com os times enchendo estádios, encantando os olhos de quem está nas arquibancadas com atletas de qualidade e disputando e vencendo títulos, o que aumenta a paixão e faz com que ele siga existindo. E a base é parte fundamental disso, para intensificar a identificação dos torcedores com as instituições que amam. E isso não pode acabar.


A legislação do esporte precisa urgentemente ser revista, de modo que proteja mais os mercados de menor poder financeiro e que contribua para que o futebol continue sendo algo global, não apenas exclusividade da Europa ou de países que injetam volumosas - e duvidosas - cifras nas equipes locais. Quem tem a ganhar com isso é o próprio futebol e as pessoas que vivem dele.



Siga Rodrigo Rebelo no Twitter | Siga o Conexão Merengue no Twitter | Curta o Conexão Merengue | Curta o ESPN FC