Sánchez em 2018? O PSG já está com as portas abertas

Getty Images
Getty Images

Sánchez cairia como uma luva no ataque parisiense


Não é de hoje que Alexis Sánchez é especulado no Paris Saint-Germain. Com contrato válido até junho de 2018 com o Arsenal, o chileno ainda não aceitou a proposta de renovação e vem enfrentando um momento de crise com o treinador Arsène Wenger, sendo inclusive reserva no último clássico diante do Liverpool – derrota de 3 a 1 dos Gunners.


Por conta disso, o provável interesse parisiense ganha ainda mais força para que Sánchez seja o reforço de peso da temporada seguinte. Na teoria, o atacante seria titular pela ponta-direita do time de Unai Emery, ocupando a vaga alternada entre Di María e Lucas. O argentino faz temporada bem abaixo do esperado, mas ganhou uma senhora sobrevida com a apresentação de gala na goleada diante do Barça. Mesmo assim, infelizmente não dá para garantir ainda que é um jogador imprescindível. Já Lucas vem apresentando melhoras a cada temporada que passa, tornando-se até o vice-artilheiro do time este ano mesmo não sendo titular de fato, mas ainda assim não é o jogador que prometia quando contratado e precisa se provar mais.


Sánchez também poderia suprir muito bem a vaga de Ben Arfa. O francês tem contrato até 2018, mas até agora não justificou a aposta e a confiança quase inexplicável que a torcida tem com ele. Fora alguns bons lances esporádicos, continua fora de forma e apresenta uma certa preguiça às vezes. Acabou ganhando mais espaço como suplente de Cavani, atuando como falso centroavante, algo que Alexis fez bem em sua passagem pelo Barcelona. Não é onde atua melhor, mas pode ser eficiente em uma posição carente no nosso elenco.


Alexis desperta o interesse de muitos outros grandes clubes europeus e a concorrência será boa, caso ele decida sair do Arsenal. Mas no PSG, cairia como uma luva ao lado de Cavani e Draxler, ou até de Pastore – se El Flaco parar de se machucar a cada mudança de lua. Seu comportamento é algo a se ponderar, pois nunca foi exatamente um modelo de atleta. Mas em um elenco com tantos latinos exemplares, talvez se molde bem.


Eu gostaria de ter Alexis Sánchez em 2018.


ICI C’EST... PARIS!!!!