'Eu não queria sair da Lusa', afirma Bruno Mineiro

O ataque da Portuguesa é um dos setores mais carentes do atual plantel, que não conseguiu definir a sua dupla ofensiva titular e tem desperdiçado oportunidades que poderiam originar em gols. Um dos principais nomes que pode ser a solução para este problema é o de Bruno Mineiro, remanescente da última temporada. No entanto, os atrasos salariais e a falta de acordo entre a atual diretoria e o jogador invibializam a sua volta não apenas à Rubro-Verde, mas também aos gramados com a camisa de outro clube.


O jogador tem contrato com a Rubro-Verde até 31 de dezembro de 2017, mas a atual diretoria manifestou ao atleta que não deseja contar com ele. Apesar disso, não se chegou a um acordo com relação aos seis meses de salário atrasado do ano passado, fora uma dívida referente a sua primeira passagem, em 2012, como o centroavante contou com exclusividade ao Ordem de Avis.


Dorival Rosa/Portuguesa
Dorival Rosa/Portuguesa

Lusa deve nove meses de salário ao atleta, sendo seis da última temporada mais uma dívida referente a sua primeira passagem, em 2012


"Fiquei muito triste e infelizmente o novo presidente queria que eu abrisse mão dos nove meses de salários que ele me deve para liberar o meu passe. A única maneira que encontrei foi entrar com uma ação na Justiça para pegar o meu passe. Em nenhum momento me ligaram para retornar à Lusa. Eu até falei com presidente e ele não se interessou em resolver a minha situação", afirmou.


A única conversa entre o avançado e o presidente Alexandre de Barros teria sido em dezembro, por meio de mensagens pelo celular. O jogador negou que foi procurado por algum representante da Lusa, não escondeu o seu descontentamento com a situação e ressaltou o carinho que tem pelo clube e a vontade de permanecer para ajudar na reconstrução da Rubro-Verde.


"Eu vou deixar bem claro para a torcida, pois eu fui para a Lusa para ajudar e eles (a diretoria) fizeram isso comigo. Todos sabem como eu adoro a Portuguesa e o respeito que tenho por ela. Eu não queria sair, mas eles que não me queriam lá", completou.


A Associação Portuguesa de Desportos foi procurada pelo Blog e negou que o jogador teria entrado na justiça contra a Portuguesa. Admitiu uma dívida de são sete meses, referente à gestão passada, mais dois meses referentes a esta atual gestão e ressaltou que o clube aguardou para que o atleta viesse negociar, fez uma notificação no início do ano, pedindo o seu comparecimento, o que não ocorreu. Com isso, o Departamento Jurídico seguiu os trâmites legais e publicou no jornal para que a situação não entrasse na questão de abandono de emprego. A Portuguesa frisou que tem o interesse em negociar para deixar tudo regularizado com o jogador e que ocorreu duas procuras, sendo uma no início do ano e outra após uma solicitação do Departamento Jurídico.


Apresentação


Sergio Barzaghi/Gazeta Press
Sergio Barzaghi/Gazeta Press

Treinador reencontrará o Bragantino, último Clube em que trabalhou


A Portuguesa apresentou na última segunda-feira (6) o técnico Estevam Soares. O treinador desembarca no Canindé em um momento conturbado e terá pela frente uma semana para recolocar a Lusa no caminho das vitórias. O adversário deste final de semana, coincidentemente, é um velho conhecido do treinador: o Bragantino, última equipe no qual comandou.


Tô chegando


O meio-campista Otacílio Neto deve ser anunciado nos próximos dias como o novo reforço da Portuguesa. O jogador, que estava no Treze-PB, anunciou em seu perfil no Instagram sua saída do clube paraibano e é aguardado para realizar exames médicos e assinar o contrato com a Rubro-Verde.


Saída


O supervisor operacional da Portuguesa, Maurício Cesar, não faz mais parte do Departamento de Futebol. O profissional estava há oito anos na Rubro-Verde e foi um dos que auxiliaram nas reformas do Centro de Treinamento do Parque Ecológico, além da criação do hotel do CT. Boa sorte ao profissional em sua caminhada.


Parabéns lusitanas!


O Ordem de Avis deseja a todas as nossas lusitanas um feliz Dia Internacional da Mulher. Que vocês continuem a nos abrilhantar com seu apoio, força e dedicação e ajudem para que a Portuguesa consiga se reconstruir e voltar a dar boas notícias e presentes a todos.