Uma estreia à moda do Porto

Getty Images
Getty Images

Marega saiu do banco para marcar dois gols e ser o homem do jogo


Casa cheia, empolgação e bom futebol. O Porto começou da melhor maneira possível a temporada 2017/18. Uma incontestável vitória por 4 a 0, de um time que desde o início deixou bem clara a sua vocação ofensiva.


Mais do que o placar, que por si só já chama a atenção, os comandados de Sérgio Conceição deixaram claro que pretendem atuar em alta intensidade, seja na transição ofensiva ou na pressão aos adversários.


Curta o À moda do Porto no Facebook


Foi marcando a saída de bola do Estoril, por exemplo, que saiu o primeiro tento azul e branco, anotado por Marega no primeiro tempo. Um gol para acalmar os portistas, que, apesar do bom volume de jogo, não conseguiam ter sucesso no terço final de campo.


Atuando no 4-4-2, com Brahimi e Corona jogando como verdadeiros extremos, dando amplitude ao ataque, os Dragões viram seu meio-campo esvaziado na fase ofensiva. A consequência foi uma aposta exaustiva em cruzamento.


No segundo tempo, mesmo sem substituições, Conceição mudou a maneira de atuar. Puxou os pontas para caírem ao meio, deixando a amplitude ofensiva sob responsabilidades dos laterais. Com o meio mais povoado, Óliver Torres também entrou no jogo.


Deu certo. O Porto encurralou os visitantes. Os cruzamentos ainda tiveram espaço, com dois gols (o segundo de Marega e o de Marcano) saindo através da bola aérea, mas houve uma variação no repertório do time azul e branco, que também passou a entrar com mais facilidade na área rival.


A má notícia da estreia veio com Soares. O atacante brasileiro, que era dúvida para o duelo por conta de uma mialgia na coxa direita, voltou a sentir o problema e deixou o campo ainda no primeiro tempo. Ele será reavaliado pelo departamento médico dos Dragões nesta quinta-feira.


Os Dragões começaram o campeonato com o pé direito, tendo intensidade e verticalidade. O que se viu foi um triunfo à altura da expectiva da torcida, uma estreia à Porto!