Feliz 12 de Junho, palmeirenses!

– Fala alguma coisa bonita no meu ouvido, gata!


– Sérgio; Mazinho, Antonio Carlos, Tonhão e Roberto Carlos; César Sampaio, Daniel Frasson e Zinho; Edmundo, Evair e Edilson.


– Aaahhhhhhhhhhh.


– Calma, ainda tem Vanderlei Luxemburgo, Maurílio e Amaral.


Acervo/Gazeta Press
Acervo/Gazeta Press

O Dia dos Namorados mais feliz da vida de milhões de palmeirenses ainda não tinha começado


É uma escalação capaz de derreter e amaciar qualquer coração, uma lembrança que só provoca sorrisos, uma data que transformou para melhor a vida de milhões de palmeirenses. É o maior e mais apaixonante Dia dos Namorados possível. É paixão em estado bruto. É ver e rever cada lance daquela tarde de 24 anos atrás como se tivesse acontecido ontem. E sempre com a mesma emoção.


O sofrimento com o gol de Edmundo perdido a 2 minutos, quase sem goleiro. A angústia exraída após o gol de Zinho, de pé direito, que tirou um peso de 17 mil toneladas das costas. A irritação pela expulsão injusta de Tonhão. A alegria ainda contida com os gols de Evair e Edilson no segundo tempo, afinal de contas para que prorrogação, meu Deus? A respiração presa na defesa de Sergio após o chute de viola. A expectativa após a marcação o pênalti, a alegria explosiva do gol, "e agora eu vou soltar a minha voz", obrigado, Silvério. Acabou a fila, acabou o jejum, acabou o martírio. Depois de 17 anos, somos campeões de novo.



Foi há 24 anos. Parece que foi ontem. Parece que foi no ano passado, quando, no mesmo 12 de junho, vencemos mais um dérbi e demos um passo enorme na briga por mais um título que chegaria em novembro.


Que bom que a vitória de sábado acalmou um pouco os ânimos dos palmeirenses. Ainda há muitas dúvidas, muitas questões, muita expectativa, reforços que vêm (ou não), gente que vai, fotos aqui e ali, intrigas políticas e discussões tático-técnicas.  Discussões pra mais de metro, porque aqui é Palmeiras e sem discutir a gente não vive.


Mas hoje não. Hoje é dia de lembrar com alegria, de perder horas no Youtube pra rever pela milionésima vez os videotapes. Hoje é dia dos namorados e dia de celebrar o nosso amor. Obrigado por existir, Palmeiras!


Gazeta Press
Gazeta Press

Feliz 12 de junho, Matador!