Data FIFA é o anticlímax do clássico de Milão

Depois de alguns anos acompanhando o futebol, você chega a algumas conclusões quase imutáveis. Por exemplo, existem torcedores de time e torcedores de jogadores específicos, como o Barcelona sentirá daqui a algum tempo quando seu ex camisa 11 conquistar alguma coisa em sua nova aventura francesa. Existem os nacionalistas fervorosos e sem qualquer lógica, mas que, para dizer que seu time é o melhor do Brasil, afirmam, categoricamente, que ele deveria disputar a Champions League - vai entender. E existe aquela certeza que será a tônica desde textículo: a DATA FIFA é chata para caralh*, um anticlímax em véspera de clássico à milanesa, como dizem por aí.


Antes da maldita parada no Campeonato Italiano, nós tínhamos o clima perfeito para a disputa de um clássico desta estatura. Os rivais azuis estavam embalados, com 6 vitórias e 1 empate nos 7 jogos disputados, 19 pontos conquistados dos 21 possíveis, o artilheiro/capitão/mau caráter do time está com 6 gols na mochila. Ou seja, a vida era tranquila e o vento estava favorável para a serpente.


Divulgação/Internazionale
Divulgação/Internazionale

Icardi, aquele amigo da onça


Ali do outro lado o que se via era um inferno, e no pior sentido possível - se é que existe um sentido bom para isso. O time não encaixa, a defesa falha demais, já foram 3 derrotas doídas em 7 jogos, apenas 12 pontos conquistados, um técnico cambaleante, os principais jogadores não estão entregando exatamente o que deles se espera.


Não havia melhor momento possível para surgir um Inter x Milan com o mando de campo sendo dos vizinhos malditos. O clima perfeito, com times exatamente em seus opostos, torcedores exalando confiança de um lado e insatisfação geral do outro, jogadores da Internazionale querendo mostrar que a boa fase pode durar mais do que se espera, enquanto os do Milan doidinhos para retormar a estrada das vitórias e dar uma alegria para o comandante. Imagina os rojões em San Siro, a disputa de faixas e coreografias, os gritos das torcidas, a entrada em campo triunfal, o apito inicial, toda aquela emoção...


Getty Images
Getty Images

O efeito Derby foi diluído pela Data FIFA


Agora pare. Pegue no bumbum


Esqueça a emoção, o momento exato, a hora H e o dia D. Houve uma data FIFA no meio do caminho que só serviu para, por enquanto, lesionar um jogador de cada lado - Brozovic na Inter e Kalinic no Milan - e esfriar completamente os ânimos. Lógico, muito do que foi citado no parágrafo anterior ainda vai acontecer, só que não será com a mesma ênfase. Se o Derby della Madonnnina tivesse sido disputado ANTES dessa parada, uma vitória azul significaria mais vozes descontentes pedindo a saída de Montella do comando do Milan, e agora com 3 resultados negativos em sequência como justificativa. Por outro lado, uma vitória milanista colocaria um belo freio na boa campanha interista.


Anticlimática, indesejada, sem atrativos ou rivalidades reais, gera uma parada de 13 dias no futebol - a exceção do brasileiro pois, bem, não precisamos constatar o óbvio - que me obriga a ver todos os episódios de "Star Trek: Discovery" pelo menos duas vezes. E normalmente devolve os jogadores a seus clubes com lesões. Definitivamente, não existe amor pela Data FIFA.