A faixa de capitão do Milan não pode ser objeto de negociação

Para alguns sempre foi um pedaço de pano amarrado no braço, para outros um sinal de status e da importância de quem a veste. Outros poucos a vêem como algo a ser negociado e entregue a peça mais importante do time. Não se de qual lado você se põe nessa história, mas para mim, assim como para o Milan, a faixa de capitão significa respeito, responsabilidade, tempo de casa e liderança.


Após a confirmação da contratação de Leonardo Bonucci pelo Milan por 40 milhões de Euros mais 2 milhões de bônus para a Juventus com um suposto salário de 7,5 milhões por temporada mais 500 mil euros de bônus para o jogador, um rumor de que a condição de ser o próximo capitão do novo Milan foi também um item incluído na negociação, quase uma condição para a vinda do zagueiro. E pouca gente achou isso importante, o que me deixou muitíssimo preocupado com o tipo de torcedor que estamos formando.


Nos 31 anos de Silvio Berlusconi no comando do reino do capeta, uma coisa sempre foi sagrada: a faixa de capitão. Claro que até a aposentadoria de Paolo Maldini a situação era simples: com ele em campo, a faixa estava em seu braço esquerdo e ninguém reclamava. Depois de Paolo, a faixa ia sempre para o atleta que tivesse mais tempo de time, independente dele ser um craque ou ser um Zapata ou um Honda da vida. Vestir aquele simples pedaço de pano com um "C" gravado nele era um claro sinal de que algum respeito deveria haver para quem a usava, por mais perna de pau que fosse.


Getty Images
Getty Images

Bota ordem na Casa Milan, careca. Não deixa essa faixa perder a importância


Essa política deveria continuar para sempre. Não gostaria de ver o Milan se tornar um desses times em que a faixa de capitão vai para a contratação mais cara, para o jogador mais badalado, que ela perca completamente a importância centenária que tem. Atualmente, ela pertence a Montolivo - o que na minha opinião já foi um erro - enquanto seu vice é Ignazio zoinho Abate. A verdade é que Abate deveria ser o indiscutível dono da faixa de capitão por ter 8 anos de time principal do Diavolo e ser o único dentro do vestiário que pode bater no peito e bradar ter sido titular no último título importante conquistado pelo Milan, o Scudetto de 2010/2011.


Getty Images
Getty Images

Aye, aye Capitães!


Caso ele não esteja em campo, a faixa deve ir para quem tem o merecimento dela, ou seja, Jack Bonaventura. Nosso capitão Jack carregou o Milan nas costas nas duas últimas temporadas e meia - já que se lesionou em janeiro. Indiscutivelmente ele deve ser o capitão na falta de Abate em campo.


Entendo que muitos de vocês, seja quem seguiu o capeta pelo vale da sombra da morte ou você que agora resolveu voltar a ser um filho do cão como eu, vão ignorar isso e mandar dar a faixa para o Bonucci pois ele será um líder para essa garotada, e concordo com isso. Contudo, ele pode liderar o quanto ele quiser sem a faixa de capitão enquanto não fizer por merecê-la. E, por enquanto, nesse time de Montella, apenas Abate e Bonaventura cumprem essa exigência.


- Curtinhas - 


Lucas Biglia foi oficialmente anunciado hoje como novo jogador do Diavolo. Em breve falo sobre sua boa contratação e a consequência lógica do Montolivo no banco de reservas.


O time chegou para o ICC na China ontem, já treinou hoje e Montella deu uma entrevista coletiva e, entre outras coisas, reafirmou que o objetivo é retornar a UCL da próxima temporada. Os adversários serão Bayern 'da Monique' e Borussia Dortmund - o que pode facilitar demais a negociação envolvendo Aubameyang.