United deve ir atrás de Draxler ou Lemar?

Os ânimos estão exaltados em Old Trafford. Se uma simples derrota para a melhor equipe do mundo teve aquela reação exagerada, a goleada - e ótimo rendimento - sobre o West Ham levantou a empolgação de toda a torcida. Nosso elenco é qualificado e temos as peças para disputarmos a Premier League em alto nível, mas o poder de fogo ainda pode deixar questionamentos.

O City é uma máquina nesse quesito e tanto Arsenal quanto Liverpool montaram linhas de frente bem definidas e destinadas à produtividade. O United, por sua vez, sempre foi prejudicado com certa inconsistência por ali. Uma contratação de talento inegável, sem ser outra aposta, seria muito bem-vinda.


ESPN.com.br | Pogba comemora que Neymar tenha custado R$ 821 milhões, veja por que


Falo isso por dois motivos: a realidade de que Mourinho explicitamente declarou que sua intenção é fechar a janela com quatro reforços (vieram três - Lindelof, Matic e Lukaku) e a disponibilidade recente de dois jogadores que correspondem às características supracitadas. Thomas Lemar, do Monaco e Julian Draxler, do Paris Saint-Germain, são dois possíveis alvos para os próximos dias. Ambos teriam grande valia em Manchester, mas trazem aspectos diferentes. E apenas um foi realmente especulado no clube, portanto começamos por ele.



Segundo Duncan Castles, jornalista britânico, nossos dirigentes estariam preparando uma proposta pelo camisa 27 do atual campeão da Ligue 1. O francês de 21 anos registrou 14 gols e 17 assistências pelo time do principado na última temporada, sendo uma das fontes criativas (ao lado de Bernardo Silva, agora dos citizens) e impressionando pela versatilidade. Ponta esquerda é sua posição original - foram 31 aparições assim -, mas o estilo de jogo proporciona uma polivalência na linha atrás do atacante. Rende partindo dos dois flancos e pelo centro, sendo um '10' moderno: armação, verticalidade, muita movimentação sem bola.


Em alguns momentos, principalmente dentro das partidas, o técnico Leonardo Jardim colocou Lemar na função de meia central - sendo uma espécie de interior à frente de Bakayoko e ao lado de Fabinho, contribuindo na circulação da posse e sendo o coração das transições ofensivas. Para isso temos Pogba e, a princípio, Andreas Pereira - mas não sabemos se Jose realmente confia no taco do brasileiro. A opção da nova aquisição faria sentido nesse setor também. De qualquer forma, o grande motivo para a investida seria o poder de articular chances pelos lados.


Getty Images
Getty Images

Lemar foi um dos jogadores mais produtivos da Europa em 16/17 e é uma máquina de criar chances


Em 16/17, teve média de 2.5 key passes por 90 minutos, um número superior ao de Mkhitaryan, Lingard, Martial e Rashford; o único que passa dos 2.0 é Mata, igualando a marca citada. Uma das diferenças aqui fica por conta da variedade nas oportunidades de Thomas: são 0.9 pelo alto e 1.7 pelo chão. O espanhol, para pegar o exemplo mais produtivo dos red devils, tem 2.0 com o esférico no gramado e apenas 0.4 com ele no ar. Lukaku seria o grande beneficiado nesse sentido. Para quem não acompanhou tanto dos monégasques, essas estatísticas demonstram a visão (e técnica) do atleta em questão.



Curta o Old Trafford Brasil no Facebook 



Pulamos para o próximo jogador, que não discutirei com o mesmo detalhe pois se trata de uma vontade pessoal. Seria raso criar vários cenários aqui sendo que rumores na mídia inexistem. Fica apenas a torcida por uma tentativa de contratação. Draxler é, sem dúvidas, um rapaz mais talentoso; o que ele traz de diferente é o potencial superior de ser um game-changer, o responsável por em um lance ou dois alterar o panorama de um confronto. O teto possível para o seu futebol é enorme e isso, claro, o coloca como a alternativa cara - em valor de transferência e salário, além dos bônus negociados por seu agente Roger Wittmann, que pode usar o recente interesse do Barcelona como alavanca nas cifras. Um negócio está apenas na imaginação, entretanto, então focaremos nos argumentos dentro de campo.


O alemão é uma das espécies de 'jovem experiente' no esporte, considerando seus 23 anos de idade e os 275 jogos em nível profissional. Além da bagagem que carrega consigo no futebol de clubes - teve passagens por Schalke 04 e Wolfsburg antes de desembarcar em Paris -, é bem respeitado nas seleções, também. Foi campeão mundial com a Alemanha em 2014 e, no último mês de junho, carregou o time C do seu país ao título da Copa das Confederações. Na ocasião, ele assumiu a faixa de capitão e foi coroado individualmente com o prêmio de melhor jogador do torneio.


Getty Images
Getty Images

Draxler foi capitão, campeão e melhor jogador da Copa das Confederações de 2017. É um jovem preparado para grandes ocasiões


Julian despontou para o continente em Gelsenkirchen, brilhando com seus dribles inteligentes no 1v1. Era especulado em gigantes da Europa, mas acabou passando uma temporada e meia nos lobos e estagnou um pouco dentro da decadente equipe. Em janeiro de 2017, porém, foi 'salvo' pelo PSG e teve uma ótima 'meia campanha' no Parc de Princes. O título nacional não foi conquistado e o sonho da Champions acabou nas oitavas. Naquele embate, Neymar foi o grande encarregado pelo milagre que eliminou os parisienses. Cinco meses depois, o mesmo brasileiro chegou para limitar o tempo de jogo do alemão.


Segundo o L’Équipe, Unai Emery já teria comunicado que o meia-atacante não faz parte dos planos para 17/18. Sem dúvida alguma, seria uma ótima ideia para Ed Woodward e companhia chegarem com a grana para garantir um talento ofensivo diferenciado. Se vai acontecer, é outra história. Pra você, o United precisa se reforçar no setor? E qual é o nome de sua preferência? Sinceramente, qualquer um dos dois me agrada - e representaria um negócio bem mais animador do que Ivan Perisic, linkado com o Teatro dos Sonhos nessa transfer window inteira. Deixe sua opinião nos comentários!