Três vira, seis acaba: contra o Watford, City mantém sequência de atropelos

Novo adversário, nova goleada.


É claro que o Watford não configurava uma ameaça tão grande quanto o Liverpool ou até mesmo o Feyenoord, cuja apatia no meio de semana foi, de certa forma, surpreendente.


Além disso, na temporada passada, um City que não inspirava tanta confiança quanto o time dessa temporada foi até o Vicarage Road e fez 5-0 na última rodada da Premier League em 2016/17.


Deste modo, é evidente que o City entrou como franco favorito na partida de hoje. Normalmente, o City é a aposta mais segura contra a maioria dos adversários na Premier League, mas a forma recente da equipe dava ainda mais motivos para acreditar num resultado positivo.


Contudo, para fazer alguma justiça ao time agora comandado por Marco Silva, há de se registrar que o Watford só veio a conhecer sua primeira derrota na Premier League justamente neste sábado (16), com a sonora goleada sofrida frente ao City por 6-0, com três de Agüero, um de Gabriel Jesus, um de Otamendi e outro de Sterling, de pênalti, liquidando a fatura.


ESPN.com.br | Agüero faz três, serve Gabriel Jesus, e comanda massacre do City sobre o Watford


Nos últimos dias, e hoje não foi diferente, o que se vê é um City que, diferentemente da maior parte da temporada passada, resolve a partida logo no começo e desce aos vestiários no intervalo sem aquela necessidade de buscar o resultado.


Outra aparente mudança significativa parece ser a de mentalidade e de disposição dos jogadores. Pelo menos dois gols e algumas outras chances criadas saíram de jogadas em que o City sufocou o Watford em seu campo de defesa até forçar o erro do adversário e efetivamente recuperar a bola.


É claro que destrinchar gol a gol numa partida que terminou 6-0 deixaria este texto muito mais longo do que ele precisa ser, mas a verdade é que tem um que merece ser lembrado não só hoje, mas por algum tempo. O terceiro gol de Agüero na partida foi uma verdadeira pintura e, tivesse sido marcado por um jogador do Watford, talvez até ganhasse uma placa em Vicarage Road.


Getty
Getty

O último toque da obra-prima feita por Agüero neste sábado em Vicarage Road


A explosão de Kun e a forma com que ele passou por quatro adversários até tocar com a frieza que lhe é característica para as redes foi algo de encher os olhos.


Além disso, vale o registro de que com os três gols de hoje, Agüero está a mais um hat-trick de passar Eric Brook e se tornar o maior artilheiro do City em todos os tempos, já que Kun chegou a 175 hoje e Brook tem 177.



Curta o Manchester Connection no Facebook



Goleadas por si só já são importantes porque elevam o estado do time, especialmente se elas vêm em sequência como têm acontecido. Na última semana, o City foi às redes em 15 oportunidades e não concedeu nenhum gol. Nos dois últimos jogos de Premier League, 11 gols anotados de um total de 16 nas cinco primeiras rodadas.


Se levarmos em conta que o United, certamente um dos adversários diretos pelo título, começou a temporada acumulando goleadas, o fato do City ter colocado o pé na forma e estar promovendo um verdadeiro festival de gols deve ser comemorado.


Até mesmo porque, não custa lembrar que o City já ganhou uma Premier League em cima do próprio United justamente no saldo de gols. Neste caso, ir às redes tantas vezes quanto possível é a melhor coisa a se fazer.


Afinal, vai que acontece de novo?


Siga @javierfreitas