Lyon e a necessidade de voltar a vencer

Pela quinta rodada da Ligue 1, o Lyon retornará a campo neste domingo, recebendo o Guingamp no Groupama Stadium. A equipe lionesa tem um quadro de dois empates consecutivos, além da expectativa pela estreia na Europa League 17/18, na próxima quinta-feira (14/9).


Getty
Getty

Memphis Depay no empate em 0x0 contra o Nantes


A rodada já está aberta com o PSG disparado na liderança com 15 pontos, seguido do Monaco com 12 pontos, sendo que os monagescos enfrentam o Nice neste sábado. Neste momento, o Lyon é o quinto colocado e permanecerá com 8 pontos até o domingo de manhã.


Em coletiva na sexta-feira, o técnico Bruno Génésio enfatizou a importância de Memphis Depay. Génésio afirmou que não há tom de cobrança, mas que espera-se tudo de Memphis, inegavelmente o “homem a mais” do plantel. O holandês contabiliza um gol e duas assistências em quatro rodadas, números bons.


Em contraparte Génésio disse à imprensa que o capitão Nabil Fekir terá que ser poupado em algum momento, deixando claro que é impossível o jogador disputar cerca de 70 jogos na temporada. Segundo o treinador, o jovem Housseim Aoar e Clément Grenier são as peças de revezamento para Fekir.


Getty
Getty

Fekir, contra o Nantes na última rodada da Ligue 1


Logo não será estranho se Fekir não surgir no alinhamento inicial contra o Guingamp ou contra o Apollon Limassol, na quinta-feira pela Europa League. No que diz respeito à Ligue 1, os lioneses tem obrigação de vitória, caso queiram manter-se no G4 da liga francesa. Chegar aos 11 pontos é imprescindível.


Mini-maratona


Após o compromisso com o Guingamp o Lyon viajará até Limassol no Chipre, para enfrentar o Apollon Limassol, em tese o adversário menos duro do grupo E da EL (Everton, Atalanta). A grande verdade é que um empate em quaisquer circunstâncias no Chipre, será um resultado minimamente bom.


A sequência da Ligue 1 no fim de semana posterior ao jogo com os cipriotas será crucial. Em confronto direto pelos postos mais altos da tabela, os lioneses visitarão nada mais nada menos que o PSG, no Parc des Princes. O clássico acontecerá no próximo domingo 17/9.


O PSG jogará nesta terça-feira 12/9 pela primeira rodada da fase de grupos da Champions League, deparando-se contra o Celtic na Escócia. Entretanto, os parisienses descansarão quatro dias antes do clássico contra o Lyon, pela Ligue 1.


Noutras palavras: a temporada realmente começou!


La balle de Lyou


- Na última quinta-feira o L’Équipe publicou na íntegra uma carta escrita pelo presidente Jean-Michel Aulas à Nasser Al-Khelaifi do PSG. A imprensa francesa acreditou tratar-se de algum pedido de desculpas por Aulas já ter expressado o que pensa da gastança catariana/parisiense, ou pelo tweet do canguru.


No entanto, Aulas reafirmou a Nasser tudo o que disse publicamente, sobre o desequilíbrio que o PSG causa ao futebol francês, sobre os problemas que os clubes financeiramente menores (Nice, St. Étienne, Bordeaux) já sofrem para disputarem copas européias e sem elas, consequentemente ficam sem premiações em dinheiro. Bem como frisou a relação do dinheiro catariano de Nasser e Bein Sports, que detém emissoras esportivas na França.


O tom das palavras de Aulas foi cordial, com o presidente lionês repetindo que é importante o PSG ter adquirido Neymar e atrair jovens franceses promissores como M’Bappé. Em alguns momentos Aulas dá a entender algo do tipo: “o que o Catar pode fazer pelos clubes franceses em geral?”, num sentido de aumento de valores de direitos de transmissão, por exemplo. A Bein Sports detém os direitos de transmissão tanto da Ligue 1 quanto de Champions League/Europa League, no território francês.


Em coletiva na última sexta-feira Aulas disse ter se surpreendido com a publicação total da carta, no L’Équipe. Deixou claro que não tinha intenção de pedir nenhum tipo de desculpas a Nasser. E ressaltou que os catarianos precisam diferenciar “investimento em clubes europeus” de “investimento no futebol francês”.


Coup d’oeil des rivaux


- No domingo, a ESPN exibe o fechamento da quinta rodada da Ligue 1 com a partida entre Olympique Marselha e Rennes, às 16h. O OM também joga de olho na Europa League, sendo que os marselheses receberão o turco Konyaspor, na próxima quinta-feira. A equipe de Marselha está no grupo I, que ainda elenca RB Salzburg (Áustria) e Vitória de Guimarães (Portugal).


- Siga o blogueiro Alexandre Kazuo no Twitter @Immortal_Kazuo