Lyon 3x3 Bordeaux: clássico eletrizante, resultado nem tanto

No último sábado, o Lyon recebeu o Bordeaux pela terceira rodada da Ligue 1. A partida eletrizante acabou empatada em 3x3, com os girondinos conseguindo obter a igualdade no finzinho do confronto. Após o desfecho da rodada no domingo, os lioneses estão em quarto lugar na tabela (7 pontos)


Bruno Génésio propôs uma alteração mais ofensiva em relação ao time nos jogos anteriores, em confronto que ocorreu no Groupama Stadium. O intento de buscar jogo ofensivo atuando em casa é válido, mas pode ter dado margem a problemas da última temporada que pareciam sanados.


O adversário – Bordeaux


Fundado em 1881, o tradicionalíssimo Girondins Bordeaux elenca vasta sala de troféus. A agremiação já se sagrou campeã francesa em seis ocasiões, sendo que o hexacampeonato veio na temporada 2008/2009. A equipe ainda é tetracampeã da Copa da França e tricampeã da Copa da Liga.


Getty
Getty

Capitão lionês Fekir enfrentando marcador do Bordeaux


Em âmbito europeu o time da cidade de Bordeaux ainda busca maior glória. O clube já venceu a extinta Taça Intertoto na edição 1995. Na temporada 95/96 os girondinos foram vice-campeões da Taça UEFA (hoje Europa League), sendo derrotados pelo Bayern Munique na final. Zinédine Zidane fazia parte do plantel girondino naquela ocasião.


Além de Zizou, outros mitos franceses já atuaram pelo clube, como Bernard Lacombe, Jean Tigana, Didier Deschamps e Bixente Lizarazu. Dentre brasileiros, o clube já teve Márcio Santos, zagueiro tetracampeão em 1994, e os comentaristas Sávio (ex-Flamengo, Real Madrid) e Denilson (pentacampeão em 2002, ex-São Paulo, Palmeiras e Betis).


Em campo


Na véspera da partida, Bruno Génésio já havia alterado a composição do grupo que enfrentou o Bordeaux. O treinador afastou o meia Clément Grenier, que perdeu lugar para o garoto Houssem Aouar, detalhe que só aumentou as especulações acerca da possível saída de Grenier.


No alinhamento inicial Génésio privilegiou o lateral-direito Kenny Tete entre os titulares, algo que ocasionou a saída do brasileiro Rafael Silva, no banco. O Lyon se impôs abrindo 2x0 em 23 minutos, com gols de Nabil Fekir (tiro absurdo a longa distância - aos 10) e Tete (aos 23). No entanto, a expulsão de Sergi Darder aos 36 minutos pôs tudo a perder.


Getty
Getty

Traoré e Fekir


O brasileiro Malcom diminuiu para o Bordeaux aos 41 minutos, obrigando Génésio a perceber que era necessário voltar a ter um homem a mais no meio-campo. Mariano Díaz se viu obrigado a sair, em nome da entrada de Jordan Ferri. Os lioneses ainda controlavam o jogo com Bertrand Traoré ampliando para 3x1 em bela cobrança de falta, aos 74 minutos.


Porém, a vantagem de ter um homem a mais foi bem utilizada pelo Bordeaux, que reequilibrou o placar com Lerager e merecidamente obteve o empate já nos acréscimos, com mais um gol de Malcom.


Velhos problemas


Voltando à expulsão, Darder com certeza se viu sobrecarregado na marcação. Muito mais ofensivo do que Rafael, Tete pode ter causado algum desequilíbrio para os cabeças de área lioneses, uma vez que Marçal também avança muito no setor esquerdo.


O Lyon vai contratar um meio-campista que pode, inclusive, ser mais um volante de contenção. Na última temporada cansamos de ver Maxime Gonalons (atual Roma) exposto na cabeça de área, sobretudo quando não havia recomposição no setor defensivo direito.


No aspecto tático há um sinal de alerta e uma semana e meia de janela de transferências aberta, para o Lyon sanar este pormenor.


Veja os gols de Lyon 3x3 Bordeaux



La balle de Lyou


- Bruno Génésio foi questionado sobre a possibilidade de Maxwel Cornet deixar o Lyon. Cornet é tomado como substituto para Osmane Dembélé, caso este deixe o Borussia Dortmund. Génésio valorizou o trabalho de Cornet, dando a entender que o clube se verá obrigado a buscar uma peça de reposição no mercado, caso o marfinês realmente saia.


- Siga o blogueiro Alexandre Kazuo no Twitter @Immortal_Kazuo