Despedidas ou desmanche? O meio de campo do Lyon virou pó

Na semana que se encerrou foram confirmadas as saídas dos meias Mathieu Valbuena e Corentin Tolisso, agora ex-atletas do plantel do Lyon. Valbuena se juntou ao Fenerbahçe, que o vinha cortejando a alguns meses. Tolisso tornou-se a venda mais cara do Lyon, adquirido pelo Bayern Munique por 41 milhões de euros.


Despedidas - Valbuena


A princípio, as saídas dos dois meio-campistas não configuraram exatamente uma surpresa. Valbuena tinha idade avançada (32 anos) e, como o próprio revelou na última semana, convivia com alguns desafetos dentro do clube lionês, sejam eles dos vestiários, ou da parte administrativa.


O meia fez uma grande temporada 2016/2017 pela equipe, disputando 43 partidas e computando 10 gols e 8 assistências. Adquirido pelo Lyon em 2015 junto ao Dínamo Moscow, a estada de Valbuena no Lyon totalizou 76 partidas disputadas, 12 gols e 14 assistências.


Getty
Getty

Valbuena em duelo França x Nigéria no Brasil, durante a Copa de 2014


Revelado pelas categorias de base do Bordeaux Valbuena, se projetou no Olympique Marselha, equipe pela qual atuou entre 2006 e 2014. No Velódrome foi campeão da Ligue 1 09/10 e tricampeão consecutivo da Copa da França entre 2010 e 2012. O jogador nunca escondeu seu carinho pelo clube marselhês, fato que talvez tenha ocasionado as rusgas com as quais ele mesmo diz ter convivido em Lyon.


Querido pela torcida francesa, Valbuena contabiliza 52 partidas pela seleção da França (8 gols). Disputou as Copas de 2010 e 2014 e EURO 2012, tendo sua trajetória com a camisa bleu abreviada após ter sido chantageado por Karim Beznema. O caso eclodido no fim de 2015 levou à exclusão de ambos do grupo francês.


Com a boa temporada pelo Lyon, Valbuena voltou a alimentar esperanças de convocação, contando ainda com apoio popular da torcida francesa. 


Veja gols e lances de Valbuena na temporada 16/17



Despedidas - “Coco” Tolisso


O espanto é geral e a imprensa europeia só fala em Corentin Tolisso. De fato, até este blogueiro mostrou alguma surpresa pelo interesse concretizado em Tolisso, por quem o Bayern Munique pagou 41,5 milhões de euros (mais 6 milhões possíveis em cláusulas variáveis).


O presidente Jean-Michel Aulas havia afirmado que não pretendia vender atletas, a não ser que recebesse propostas vultuosas similares às recebidas no passado por Benzema e Umtiti. Aulas não só recebeu, como os cofres do Lyon agora contabilizam o dinheiro da venda mais cara de sua história, superando os 38 milhões de euros oferecidos pelo Chelsea por Michael Essien.


Getty
Getty

O meia Corentin Tolisso que se juntou ao Bayern


Quando mencionava Tolisso, Aulas não parecia falar de um ídolo, e sim media as palavras parecendo descrever um investimento. Aos 22 anos, Tolisso vai para a Bavária tem vínculo até 2022 com o Bayern. Tolisso começou a ter regularidade na última temporada. O Bayern pagou pra ver e aqui no Les Bad Gones seguimos achando que os bávaros pagaram por Tolisso acreditando ter levado Thomas Lemar...


Desmanche?


Sem Valbuena e Tolisso, o Lyon praticamente desmontou o meio de campo do time titular na temporada que se encerrou. Isso ainda se agrava porque Maxime Gonalons expressa publicamente o desejo de deixar o clube. 


O Milan é o maior interessado em Gonalons, com Newcastle e Valencia correndo por fora. Capitão do time, Gonalons foi criticado durante a temporada 16/17, tendo sua titularidade bancada pelo técnico Bruno Génésio. Talvez não haja clima para o jogador continuar em Lyon e o melhor realmente seja uma negociação.


Getty
Getty

O capitão Gonalons que deve deixar o Lyon


Em contrapartida, Gonalons é um dos três atletas com perfil de “jogador operário”, que, para o Les Bad Gones, não poderiam deixar o clube. Os outros dois são Ghezzal e Jallet, lembrando que os três estão muito longe de serem craques. Geralmente utilizado como primeiro volante, Gonalons oferece equilíbrio ao meio-campo lionês, carregando consigo identificação com o clube por ter sido formado no Lyon.


Nesta última sexta-feira, Aulas falou sobre a situação de Gonalons. O presidente afirmou que o jogador não deverá ser o capitão do time, caso prossiga em Lyon. Pelo fato do contrato do volante ter data limite a expirar em 2018, Aulas deu a entender que o intento de "forçar a saída" é mais da parte do empresário de Gonalons do que do próprio jogador.


O presidente afirmou ainda que não quer deixar Gonalons partir, ressaltando, porém, que é inviável oferecer ao jogador uma extensão contratual de três temporadas. Mais além, Aulas disse que o Milan "não é o clube ambicioso" que Gonalons realmente deseja para si. Entenda-se por "clube ambicioso" um time que disputará a próxima Champions League, algo que o Milan não fará.


É preciso esperar para ver que opções a diretoria lionesa efetivará, até porque dinheiro no momento não é o problema. Para os setores mais avançados do meio-campo, o Lyon tem interesse declarado em Ryad Boudebouz (Montpellier), além de ter recebido de volta Clément Grenier, que estava emprestado à Roma.


Aulas falou sobre Gonalons em ocasião de apresentação do lateral-esquerdo brasileiro Fernando Marçal, que estava emprestado ao Guingamp pelo Benfica. Com 28 anos, Marçal custou cerca de 4,5 milhões de euros. O jogador se profissionalizou no Guaratinguetá-SP e tem passagens pelo futebol português e turco.




La balle de Lyou


- O L’Équipe elencou as maiores vendas de atletas feitas pelo Lyon (em euros). Eis o top 6: 1) Tolisso (Bayern – 41 milhões/2017), 2) Essien (Chelsea – 38 milhões/2005), 3) Benzema (Real Madrid – 35 milhões/2009), 4) Mahamadou Diarra (Real Madrid – 26 milhões/2006), 5) Samuel Umtiti (Barcelona – 25 milhões/2016), 6) Florent Malouda (Chelsea – 19 milhões/2007).


- Os jogadores, valores e clubes compradores enfatizam a confiança que as agremiações mais ricas da Europa depositam na estrutura de formação de atletas do Lyon. Mahamadou Diarra talvez representasse uma incógnita ainda maior do que Tolisso ao seu clube comprador.


- A imprensa francesa afirma que a negociação entre Lyon e Chelsea pelo atacante Bertrand Traoré se vê muito adiantada. Os clubes estariam negociando cláusulas bônus variáveis. A oferta inicial do Lyon estaria em torno de 20 milhões de euros, e o atacante quer se juntar ao clube.


- Além de Gonalons, o Milan também tem interesse em Rachid Ghezzal. O meia-atacante argelino despertava interesse de clubes espanhóis. Até o Lyon fazer sua oferta ao Chelsea por Bertrand Traoré, Ghezzal acenava positivamente para permanecer. Nos últimos dias, fala-se num aumento da possibilidade do argelino não prosseguir em Lyon, com o Fenerbahçe tendo entrado na disputa pelo jogador.


- O citado meia francês Clément Grenier tem 26 anos e foi emprestado à Roma em janeiro de 2017. Os giallorossi tinham opção de compra que não foi exercida, sendo que o meia disputou apenas 6 partidas pelo clube romano. Formado nas categorias de base do Lyon, Grenier foi campeão europeu sub 19 pela França, em 2010.


- Segundo a imprensa francesa, o marfinês Maxwel Cornet é alvo do russo Spartak Moscow, que estaria disposto a oferecer até 10 milhões de euros pelo atleta do Lyon. A diretoria lionesa observa a proposta. Cornet, porém, não parece disposto a se transferir para o futebol da Rússia.


- A negociação por Chicharito Hernández deve ser adiada para as próximas semanas, uma vez que o atacante mexicano disputará a Copa das Confederações. O torneio inicia neste sábado na Rússia.


Coup d’oeil des rivaux


- Na semana que se encerrou, o tradicional Nantes (oito vezes campeão francês) anunciou a contratação do técnico italiano Claudio Ranieri. Surpreendente campeão inglês 15/16 comandando o Leicester City, Ranieri foi demitido da equipe inglesa em fevereiro, após derrota para o Sevilla no jogo de ida das oitavas Champions League (os Foxes se classificariam para a fase seguinte). 


Ex-Roma, Internazionale, Juventus, Chelsea, Valencia, Monaco e seleção da Grécia, Claudio Ranieri (65 anos) recebeu o título de melhor treinador de 2016, na premiação anual da FIFA. Seu grande feito no futebol francês foi o êxito à frente do Monaco na Ligue 2 2012/2013, obtendo acesso a Ligue 1.


- O PSG e seus petrodólares árabes fizeram consulta à italiana Internazionale. Os alvos são o francês Geoffrey Kondogbia (volante, ex-Lens, Monaco) e o croata Ivan Perisić (meia, ex-Sochaux, Borussia Dortmund, Wolfsburg). Os neroazurri, por outro lado, mostraram interesse no brasileiro Lucas Moura, que convive com rumores de saída do time parisiense já há alguns meses.


- O Olympique Marselha deve concretizar a contratação de Valèrie Germain, que se destacou pelo Monaco campeão francês. O atacante francês de 27 anos deverá custar cerca de 10 milhões de euros aos cofres marselheses. O OM também monitora a situação do lionês Gonalons.


- Siga o blogueiro Alexandre Kazuo no Twitter @Immortal_Kazuo