França: sem vitória, sem liderança, sem Lacazette como titular

Nesta sexta-feira, a seleção da França acabou derrotada de forma estapafúrdia, em grande jogo válido pelo grupo A das Eliminatórias europeias para a Copa 2018. Os franceses visitaram a Suécia, perdendo de virada por 2x1. O suecos alcançaram o 1º posto definido nos critérios de desempate, agora ostentando os mesmos 13 pontos dos franceses.


Didier Deschamps não utilizou nenhum dos atletas do Lyon (Lacazette, Tolisso, Jallet). Giroud abriu o placar aos 37 minutos, valendo-se de belo chute em sobra de bola consequente de jogada área. Vitória por qualquer placar ou empate era interessantes para os franceses.


A Suécia empatou com Durmaz aos 43 minutos, livre na ponta direita após todos os defensores franceses procurarem a bola. Aos 93 minutos, Lloris saiu do gol para receber bola recuada. Tentou passe longo rasteiro ao centro do campo e acabou sendo vítima do chute de Toivonen, com o gol aberto.


Mesmo sem Ibrahimović, que se aposentou após a EURO 2016, a Suécia mostra um conjunto sólido. A espinha dorsal do meio-campo tem Albin Ekdal e Emil Forsberg, por sua vez destaque da sensação alemã na temporada, o RB Leipzig.


Ironicamente, a França perdeu com gols da dupla do francês Toulouse, Toivonen/Durmaz.


A França de Deschamps e suas peças de ataque


Podemos descrever a escalação utilizada por Deschamps como uma “versão 2.0” do time vice-campeão da EURO. Lloris, Sidibé, Varane, Koscielny e Mendy. Matuidi, Pogba, Sissoko e Payet, Griezmann e Giroud. Destes, Varane não foi à EURO por lesão e a dupla do Monaco - Sidibé/Mendy - ainda não se via pronta.


Getty
Getty

Giroud, após sofrer falta de marcador sueco


A tendência é que a dupla de laterais monagescos, que sequer foi convocada para a EURO, siga empossada em seus respectivos setores. Griezmann e Payet sofreram contra os suecos, por serem jogadores leves (foram substituídos por M’Bappé/Lemar). Não era partida para Lacazette, e Giroud era mais do que indicado para o desafio, diante de defensores suecos pesados.


O blog vizinho Arsenalismos levantou uma discussão válida na última semana, questionando se Lacazette seria necessário ao Arsenal. Caso os gunners mantenham suas opções ofensivas (Giroud/Walcott/Welbeck/Sanchéz/Özil) para a temporada 17/18, de fato Lacazette não é necessário.


Lacazette não foi à última EURO por não estar pronto (ali tinha 24 anos), sendo extremamente diferente de Giroud. Na seleção bleu Lacazette seria opção para a função de Griezmann, apesar de jogar bem em dupla com o atacante do Atlético Madrid, como já fizeram nas seleções de base.


Por outro lado, o Arsenal disputará apenas a Europa League 17/18 e o trio Giroud/Sanchéz/Özil com certeza preferiria (e possuem mercado) disputar uma Champions League. Neste vislumbre pessimista para os londrinos, Lacazette seria mais do que necessário ao plantel gunner de Arsene Wenger, caso um dos três citados saia.


Entretanto, em se tratando de seleção francesa, o melhor para Lacazette não é Arsenal nem Lyon, mas sim um time que vá disputar a próxima UCL. Porém, se o Arsenal iniciar a EL 17/18 exatamente com o elenco que encerrou a última temporada, será tão candidato ao título quando o Manchester United foi na última edição.


Próximo desafio


A França volta a campo na terça-feira, às 16h, para enfrentar a Inglaterra em mais um amistoso internacional. Griezmann e Giroud surgiram como titulares no amistoso contra o Paraguai e neste jogo contra a Suécia. 


Há uma grande possibilidade de Deschamps dar duas vagas no ataque titular para dois jogadores do trio Lacazette/M’bappé/Dembélé.


Para ver os melhores momentos de Suécia 2x1 França no site da ESPN Brasil, clique aqui!


La balle de Lyou


- Incluso no grupo de Deschamps, o meia lionês Corentin Tolisso passou a ter seu nome relacionado ao Bayern. A imprensa europeia afirma que o treinador Carlo Ancelotti teria o desejo de contar com o meio-campista francês. Segundo consta, o Bayern está disposto a oferecer cerca de 40 milhões de euros.


- Thomas Lemar (21 anos/Monaco) parece “mais pronto” do que Tolisso (22 anos) para a disputa do Mundial 2018. Se Tolisso for para um clube que disputará a Champions League, o panorama pode mudar.


- Na França e fora do âmbito da seleção, fala-se numa grande possibilidade de confirmação de saída de Mathieu Valbuena do Lyon. O turco Fenerbahçe continua como seu principal pretendente.


- Siga o blogueiro Alexandre Kazuo no Twitter @Immortal_Kazuo