Lyon 3x2 Nantes: vitória de virada sem sorrisos amarelos

Após a goleada sofrida diante do Ajax (Europa League), o Lyon voltou a campo pela rodada 36 da Ligue 1, neste domingo. A equipe lionesa recebeu o tradicional Nantes no Parc Olympique Lyonnais e conseguiu buscar a vitória de virada, eliminando qualquer possibilidade de interpretação que caracterize “falta de vergonha na cara”.


Mais além, o marfinês Maxwel Cornet refutou as criticas deste blogueiro que vos escreve, ao entrar no decorrer da segunda etapa da partida para anotar dois gols lioneses. Cornet foi um dos piores em campo na derrota contra o Ajax, no meio da última semana.


O técnico Bruno Génésio não relacionou os defensores Diakhaby e Yanga-Mbiwa, além do meia Tolisso. Poupou Valbuena e Jallet, voltando a lançar expediente de Ghezzal e dar oportunidade para Rafael Silva entre os titulares.


Em contrapartida, o zagueiro argentino Mammana retornou de lesão surgindo no alinhamento titular, tal qual o holandês Memphis Depay, no ataque onde Lacazette foi o homem referência na área adversária.


Canários atrevidos


O Nantes, oito vezes campeão francês, saiu na frente aos 19 minutos com gol do meia Valentin Rongier. O gol saiu após jogada do Nantes originada pelo setor direito da defesa lionesa, algo que tem acontecido com frequência.


O intento dos canaris (ou “canários” em alusão ao uniforme amarelo) era segurar o bom resultado, fechando-se para entregar a posse de bola aos lioneses e sair em contra-ataques, quando possível.


Getty
Getty

Cornet comemora um dos gols anotados


O momento crítico lionês durou até a segunda etapa. Fekir empatou no minuto 65, em cobrança de pênalti. Génésio colocou o time à frente dispondo Valbuena e Cornet, nos lugares de Ghezzal e Lacazette respectivamente.


Cornet ampliou aos 70 minutos cabeceando bola de cobrança de escanteio, com o Nantes empatando novamente com o veterano belga Guillaume Gillet, cinco minutos depois. O Lyon tomou mais um gol de bola parada. Cornet deu a vitória aos lioneses no minuto 80, após jogada ensaiada evolvendo Valbuena, Fekir e Memphis Depay, iniciada em cobrança de falta.


Variações ofensivas


É preciso ressaltar o aspecto tático do setor ofensivo lionês, nas partidas contra Ajax e agora contra o Nantes. Em Amsterdã Bruno Génésio dispôs o time em 4-3-3, com Valbuena à frente a esquerda, Fekir na área e Cornet aberto pela direita. Quando Cornet entrou contra o Nantes tinha-se um 4-2-3-1.


Entre os três meias ofensivos deste segundo desenho, se alinharam Valbuena, Fekir e Memphis (inelegível na Europa League), valendo ressaltar que os dois últimos e Cornet podem revezar-se na área, como homem referência. O Lyon tem atuado bem com Fekir centralizado, por vezes entrando na área como segundo atacante.


Getty
Getty

Fekir (a esquerda) em lance contra atleta do Nantes


A crítica direcionada a Cornet contra o Ajax foi no aspecto defensivo. Quando Jallet atua, o atleta pelo lado externo direito (na ocasião o próprio Cornet) precisa ter muita atenção na recomposição. Com mais de 30 anos, Jallet não tem velocidade para voltar, nas ocasiões em que avança para apoiar. Fazer gols não é a preocupação. O problema do Lyon na partida de volta contra os holandeses será não sofrer gols.


A vitória contra o Nantes deixou o Lyon numa confortável quarta colocação com 63 pontos, cinco pontos à frente do quinto colocado. A vaga direta para a próxima Europa League está garantida. O Nantes permanece na oitava colocação.


Os lioneses voltarão a campo na próxima quinta-feira, para a partida de volta das semifinais da Europa League contra o Ajax, em Lyon.


La balle de Lyou


- O comitê disciplinar da LFP definiu na última quinta-feira que o Lyon foi o vencedor da partida contra o Bastia no último dia 16/4, interrompida pelos tumultos proporcionados pela torcida corsa. Logo, o Lyon tinha computados 60 pontos em 35 jogos, antes da rodada 36 da Ligue 1 ter início.


- O Bastia foi punido com perca de mando de campo para três partidas, a serem jogadas em campo neutro e portões fechados. A equipe já cumpriu uma na rodada 35 ao vencer o Rennes (1x0 – partida jogada em Fos-sur-Mer, região de Marselha), cumprirá o segundo jogo nestas condições contra o Lorient na rodada 37, e o terceiro na próxima edição da Ligue 1 ou Ligue 2, caso seja rebaixado.


- A LFP decidiu por não tirar pontos do Bastia, mas seu saldo de gols foi alterado, uma vez que a determinação configurou vitória por W.O. por parte do Lyon. No papel isso significou uma vitória dos lioneses pelo placar de 3x0.


Coup d’oeil des rivaux


- A rodada 36 teve abertura na sexta-feira, com o empate em 2x2 entre os tradicionais St. Étienne e Bordeaux. A equipe girondina na 6ª colocação (57 pontos), estuda entrar com algum tipo de recurso, em relação a decisão da LFP no caso Bastia x Lyon. O Bordeaux viu sua chance de classificação direta para a Europa League 2017/2018 drasticamente reduzida.


- No sábado, o PSG impôs 5x0 no Bastia tornando-se vice-líder (83 pontos). O líder Monaco visitou o Nancy, vencendo o adversário por 3x0 e chegando aos 86 pontos. Os adversários dos monagescos nas duas últimas rodadas da Ligue 1 são o tradicional Lille (casa) e o Rennes (fora), mais o jogo pendente da rodada 31 contra o St. Étienne (casa), a ser disputado em 17/5.


- No domingo, o Olympique Marselha recebeu o Nice no Velódrome, batendo a equipe rubro negra por 2x1. O Nice permaneceu na terceira colocação com 77 pontos, enquanto o Marselha chegou à quinta colocação.


- Siga o blogueiro Alexandre Kazuo no Facebook e no Twitter @Immortal_Kazuo