Metz 0x3 Lyon: assuntos inacabados

"Clutching my cure
I tightly lock the door
I try to catch my breath again
I hurt much more
Than anytime before
I had no options left again"


(Linkin Park - "Breaking the Habit")


No último 3 de dezembro, Metz e Lyon se enfrentavam pela 16ª rodada da Ligue 1. Os grenats de Lorraine venciam por 1x0, até um rojão oriundo de sua própria torcida ser arremessado dentro de campo, atingindo o goleiro lionês Anthony Lopes. O arremesso se dera em consequência comemorativa ao gol de Gauthier Hein.


Getty
Getty

Lopes (ao chão) na partida interrompida em 3 de dezembro de 2016


O árbitro interrompeu a partida naquela data e, no mês seguinte, os responsáveis pela Ligue 1 determinaram: 1) anulação de dois pontos do Metz e 2) nova partida a ser realizada no estádio Saint Symphorien, com portões fechados. O jogo da 16ª rodada teve o placar anulado e foi reiniciado nesta quarta-feira, 5 de abril.


Sorte ou revés?


A integridade física de nenhum cidadão vale derrota ou vitória numa partida de futebol. Após o ocorrido rememorado acima, o arqueiro franco-luso Anthony Lopes chegou a conviver com um tipo de surdez traumática temporária.


Voltando ao presente, o Lyon vinha sob-pressão, após empate em 1x1 contra o Rennes desprovido de um jogador expulso durante quase toda a partida, pela rodada 31 da Ligue 1. Mais além teve-se uma partida a mais neste meio de semana, em que todos começam a estar mentalmente atentos às quartas de final da Europa League, na próxima semana.


olweb.fr
olweb.fr

Metz e Lyon realizando a partida interrompida da rodada 16 da Ligue 1, com portões fechados


A partida interrompida em dezembrom na qual que se perdia por 1x0, acabou vencida por 3x0 de forma convincente. Lacazette abriu o placar aos 59 minutos, Ferri ampliou aos 87 minutos e Tolisso fechou aos 90. 


Pontos de mutação


O que mudou em dois dias? Por que não citar o (supostamente) criticado Fekir jogando enquanto homem de ligação centralizado e a volta do capitão Gonalons, outrora também questionado? Ambos surgiram como titulares contra o Metz.


O módulo tático de Bruno Génésio alterna 4-2-3-1 e 4-3-3. No primeiro desenho tinha-se Fekir ao centro com Valbuena e Ghezzal pelos lados, como os 3 meias atrás de Lacazette. Quando desenho se alternava, Valbuena e Ghezzal formavam o tridente ofensivo com o camisa 10 lionês referência na área.


Getty
Getty

Fekir (de azul) escapa de marcador do Metz


Fekir só tem 23 anos. Ou a “psicologia reversa” de Génésio que mencionamos após o empate contra o Rennes funcionou, ou Fekir realmente tem razão em insistir jogando por dentro, ao invés dos lados. Contra o Metz, o atacante jogou os 90 minutos e mandou uma bola no travessão, ainda na primeira etapa.


Já Maxime Gonalons é o atleta que joga para o time, dotado do virtude que as vezes só o treinador vê. Desfalcou a equipe cumprindo suspensão no empate contra o Rennes. É o homem do primeiro passe, da visão periférica, que completa uma das linhas que estiver incompleta, quando se perde a posse de bola. Um jogador pode ser tudo isso, sem ser craque.


É o “baricentro”, como se diz na Itália. Sem ele o restante do meio-campo/defesa, desmorona. Não é preciso ser craque para exercer esta função também chamada na Europa de low playmaker. Há “baricentros” craques (Xavi, Pirlo, Lampard) mas há “baricentros” operários (Nigel De Jong, Xabi Alonso, Ralf, Busquets, Gareth Barry). Gonalons lembra Jérémy Toulalan e quem acompanhou o ciclo heptacampeão francês obtido pelo Lyon na década passada, sabe do que estamos falando.


O Lyon tem seus 31 jogos completos e segue na quarta posição da Ligue 1, com 54 pontos. As próximas duas semanas englobarão dois confrontos de Europa League contra o turco Besiktas, finalizando o arco de desafios em duelo contra o Monaco pela Ligue 1, em 23/4. Os lioneses retornam a campo neste sábado, recebendo o Lorient.


Veja os melhores momentos de Metz 0x3 Lyon, clicando aqui. Temos problemas de compatibilidade ao embutir vídeos do canal oficial da Ligue 1, nos sites da ESPN Brasil.


La balle de Lyou


- Na véspera desta vitória contra o Metz, Bruno Génésio foi questionado pela imprensa sobre a questão Fekir. Os jornalistas ressaltaram ao treinador lionês os ditos de Jean-Michel Aulas, afirmando que Fekir é atleta de “valor mundial” e que as coisas se darão conforme “os interesses do clube”.


- Génésio reafirmou que a implicância com o jogador é questão tática e que não tem problemas com Fekir. Vale lembrar que a situação foi” incendiada” na última semana, com o técnico afirmando que Fekir parece não se esforçar em campo, quando a equipe se posiciona em 4-3-3. Fekir também disse “não ter problemas” com o chefe. Na França, já se especula a possibilidade do atacante ser negociado.


- Na última segunda-feira, a federação da Costa do Marfim anunciou que o meia-atacante lionês Maxwel Cornet (20 anos) decidiu jogar pela seleção marfinense. Dotado de duas cidadanias (marfinense, francesa), Cornet contabiliza partidas disputadas pelas seleções de base da França. O meia Seko Fofana (Udinese/Itália) com perfil similar, também jogará pelos elefantes.


- Seguimos agradecendo participação e audiência dos leitores (as) do Les Bad Gones. Em breve faremos um novo “catadão” de questionamentos, comentando-os, respondendo-os ou mesmo, utilizando sugestões como temas de vindouros posts!


- Siga este blogueiro no Twitter @Immortal_Kazuo