O amor pelo Liverpool cria memórias e histórias

Olá, leitores vermelhos! Estou de volta! Depois de 10 dias em Barcelona, numa viagem a trabalho, volto para escrever sobre nosso Poolzão.


Eu bem que poderia falar dos 3 pontos gigantes que somamos ao bater o Burnley em Anfield por 2x1, de virada, jogando um futebol mais pobre do que eu estou agora depois da minha viagem. Poderia falar de como Wijnaldum e Can calaram a minha boca, fazendo os gols da vitória (há algumas semanas, detonei os dois aqui na ESPN). Poderia falar que jogamos mais feio que o Gollum chupando limão.


Mas não.


Achei um desaforo, só porque estou na Europa, perder um jogo do Liverpool num domingo à tarde. Daí, achei um pub irlandês na terra do Messi, na praça da Sagrada Família, que iria transmitir a partida. Certo. Coloquei minha camisa com a 11 do Roberto Firmino nas costas e, ao lado da minha esposa, que é minha companheira de todas as horas, fomos ao tal pub.

Chegamos no lugar, dei de cara com uma pequena torcida do Barça sofrendo com o time diante da TV (mais tarde, soube que perderam para o La Coruña, 2x1). Andamos mais um pouco e no próximo ambiente do bar, vejo uns 20 torcedores do Celtic, alegres, bebendo e comemorando. Soube que haviam empatado com o rival Rangers por 1x1, mais cedo. Ao me verem com a camisa do Liverpool, começam imediatamente a cantar "You'll Never Walk Alone", extasiados, apontado para mim. Sensacional! Sorrio para eles. E vou ao próximo ambiente do Pub. TV desligada, pergunto ao barman em espanhol sobre o jogo do Liverpool. Ele me responde que seria naquela sala, em poucos minutos. Mais tarde, descubro que o cara é casado com uma brasileira e acabamos falando em português o resto da noite. Faltando 30 minutos pro início do jogo, a TV é ligada. E torcedores começam a tomar seus lugares. Ninguém uniformizado. Senhores de idade. Tiozinhos, como eu. Prontos para torcer para o seu time do coração.


Arquivo Pessoal
Ilustração

Pub irlandês para ver o Liverpool em Barcelona: Até a cerveja é RED!


A sala está cheia. Uma vibe muito legal. Silêncio sepulcral com o gol do Burnley. Reclamações contra o time pipocam... Uma cantoria de um careca vermelho como um tomate deve ter chegado a Anfield. Porque Wij empata mesmo com o time não jogando nada. A cerveja faz a galera ficar mais esperta para a segunda etapa. O gol de Can foi comemorado por todos os presentes na sala. Ambiente lindo! A defesa corta um chute do Burnley no finalzinho, quando a tensão no pub era quase insuportável. Vitória e todos felizes.


Acha que minha noite acabou aí? Nada. O barman me sugere ficar no lugar para ver uma banda espanhola de rock tocar. Ficamos. A banda era sensacional. A cerveja mais ainda. Um grupo de ingleses malucos chega ao pub. E toda vez que me notam, gritam em uníssono: "Firminoooo", com sotaque britânico puxado. Ouvi isso umas 6 vezes.


Chegamos no hotel quase meia-noite, com 3 pontos na bagagem, muitas histórias para contar e um sorriso idiota na cara.


Tudo por causa de uma paixão por um clube de futebol. Que não tem fronteiras, limites, obstáculos...


Tudo porque "You'll Never Walk Alone"!