Henderson, o meu Capitão Vermelho!

Os haters piram. Os antis ficam inconformados. O fato é que Jordan Henderson representa milhões de torcedores vermelhos ao redor do mundo, vestindo a braçadeira de Capitão do Maior da Inglaterra.


Mas não foi fácil chegar até aqui. Henderson foi contratado junto ao Sunderland, em 2011. Chegou cru e grudou num tal de Steven Gerrard para aprender. Aprender a passar, lançar, chutar, marcar. E liderar. Fez parte do time mágico de 2013/2014 (tenho que chamar de "mágico" toda vez que me refiro a esse time, é mais forte do que eu), quando o título ficou muito perto. Mas a lição aprendida, além de doída, foi preciosa. Tanto que a transição da braçadeira depois da saída de Gerrard em 2015 foi suave. Sem dúvidas, o camisa 14 deveria carregar o pesado fardo de ser capitão do Liverpool.


Se até aquele ponto, Hendo era coadjuvante, um jogador mediano, talvez a sombra do Mito, o skipper inglês começou a crescer. Disposição e força física nunca faltaram. Mas as aulas que ele teve começavam a surtir efeito. Klopp chegou e potencializou suas características.


Hoje é nosso melhor guerreiro. Absolutamente imprescindível. Marca demais, passa muito bem - os números provam que é o melhor passador da Europa (#ChupaKroos) - suas assistências de triângulo ajudam sempre (#PES #TomaEssaColadaModric) e ainda arruma tempo para subir e fazer gols (#ChoraCourtois). Sentimos muita falta dele há alguns jogos, quando se lesionou. Tanto ou mais do que a ausência de Coutinho. Incansável, também já tomou conta do meio campo (e da braçadeira) da seleção inglesa.


Mas o maior mérito dele não é com os pés. É com o coração. Sua liderança é algo forte, palpável. Tirou 10 seguramente nos ensinamentos do Mestre G. E é o que me leva a escrever esse texto. Notícias dizem que, antes do jogo contra o Tottenham, Hendo convocou uma reunião entre os jogadores - sem Klopp saber - e lavou a roupa suja. Toda ela. Lallana foi um dos jogadores que externaram a importância da chamada do Capitão. Sei que as coisas não são tão simples. Mas o resultado veio de imediato e uma improvável vitória acachapante contra os Spurs aconteceu.


Getty Images
Getty Images

Hendo: 'Deixa comigo, Mestre. Seu Legado vai continuar'


E isso foi só um exemplo. Outras provas de comprometimento de Jordan já vieram à tona. Muitos torcedores ainda o comparam a Gerrard e falam que ele só passa de lado. Que é burocrático. Mas na minha maneira de entender, ele não precisa ser Gerrard. Precisa ser Liverpool. E isso, tenho certeza absoluta, ele é. Um torcedor fanático, tanto quanto eu e você.


Vida longa ao meu Capitão Vermelho.


Você me representa, Henderson!


Não perca nada sobre o Liverpool, o Maior da Inglaterra, na nossa Fanpage Liverpool FC Brasil!!