Leicester: resta um fio de esperança contra o Sevilla

Quando a fase do time é ruim, parece que nada pode salvá-lo. Perdemos na FA Cup para o Millwall e, por mais que o time tenha jogado com os jogadores reservas, nada justifica ser eliminado para um time da terceira divisão e com requintes de crueldade - gol aos 90 minutos, após nova falha da zaga dos Foxes. 

Na Premier League, vamos de mal a pior, com cinco derrotas seguidas. Estamos a UM ponto da zona de rebaixamento, com um time desmotivado e fazendo corpo mole, e isso é bastante preocupante.


A situação do time está bem feia, de campeões a quase o pior time da competição no ano seguinte. Nem mesmo ter a Champions League como prioridade não serve como desculpa. 


A real é que, como nos outros times passados, Claudio Ranieri se perdeu e não está sabendo lidar com a situação. Amanhã jogaremos contra o Sevilla na casa deles pela UCL e o medo de tomar uma goleada é enorme. 


Zieler disse que temos que jogar como se fêssemos vira-latas e mostrar um futebol que há tempos o atual campeão da Inglaterra não consegue colocar em prática. 


Depois da saída de Hernández para o Malaga – péssima decisão da diretoria-, o Leicester trouxe por empréstimo o zagueiro Molla Wague, de Mali. Precisamos de alguém de peso, e não um jogador desconhecido e inferior aos titulares atuais.


Getty Images
Getty Images

Boa fase de Ndidi pode levar o Leicester à glória no estádio Ramón Sánchez Pizjuán contra o Sevilla


Fiquei preocupado com a contratação de Ndidi, mas me enganei. Ele tem sido o melhor jogador em campo do time. Baita volante, bom em desarme, ótimo em reposição de bola e ainda sobe para o ataque. Ndidi ainda não preencheu a lacuna de Kanté, destaque desta ótima campanha do Chelsea, mas está no caminho.