Ndidi pode resolver um problema crônico do Leicester

O Leicester está conseguindo se afastar da zona de rebaixamento aos poucos. Com a pausa dos jogos da Champions League, o time conseguiu se equilibrar um pouco mais e manter alguns dos resultados.


Estamos a 6 pontos da zona de rebaixamento, onde o Sunderland se encontra, e isso já da um alívio pro torcedor.


Primeiro perdemos para o Everton em casa por 2 a 0, jogamos com alguns desfalques, como o de Vardy, na expulsão injusta no jogo anterior, que levou até o Lester entrar na justiça para reverter o cartão. Em protesto à Premier League, o time ofereceu máscaras com o rosto de Vardy para os 30 mil torcedores usarem na arquibancada - também usada pelo póprio jogador nas arquibancadas. Não só o Lester, mas outros times se mostraram muito insatisfeitos com a ausência de replay em faltas, para que o juíz da partida possa reavaliar a decisão, como há em outros esportes.


Depois ganhamos do West Ham por 1 a 0, em casa, em um jogo suado, em que o time adversário teve 19 chutes a gol e muita pressão. Slimani fez o gol aos 20 minutos e depois disso o time ficou apenas se segurando até o final da partida. Jogo feio, mas que trouxe o resultado que precisávamos.


Como Vardy estava suspenso ainda, Claudio Ranieri mudou de tática e usou o 4-2-3-1 com Slimani sozinho na ponta do ataque. 


Então jogamos contra o Middlesbrough na casa deles e conseguimos um empate em 0 a 0. Mendy voltou a jogar, pois estava desde agosto no banco e está cada vez mais ganhando a confiança de Ranieri.


Notando todos esses jogos e as estatísticas, percebe-se que em todos os jogos o Leicester teve menos posse de bola. Manter a bola e controlar o jogo são fundamentais, e o time tem pecado nos passes e na criação de jogadas. 


Ndidi chegou ao Lester essa semana e já está treinando com os jogadores. Muito elogiado pela imprensa e pelos próprios novos companheiros, ele promete ser uma grande revelação e ter um futuro promissor.


Getty Images
Getty Images

Ndidi se apresentou essa semana ao Leicester e mostra estar feliz e confiante


Em entrevista, Ndidi disse:

“Eu me senti bem, todos me acolheram e fui bem recebido, estou feliz aqui. Minha primeira impressão foi ‘nossa’, é tudo muito intenso aqui, Claudio Ranieri me mostrou tudo e me disse como o time funciona. Quero entender como a Premier League funciona, e o meu dever é tirar a bola do adversário e retomar a posse, então eu vim pra fazer isso”.


Olha, estamos precisando mesmo disso, pois Amartey não tem rendido o que se esperava, e um volante que pare o meio de campo adversário é o que mais precisamos agora.