Leicester: o que esperar do Sevilla nas oitavas da UCL

Essa semana tivemos muitas surpresas para o time do Leicester. Começando pela mais importante delas: saiu o resultado de quem iremos enfrentar nas oitavas de finais da Champions League. E demos sorte de novo!


Pegaremos o Sevilla e, por mais que o time tenha sido 5 vezes campeão da Liga Europa da UEFA na última década apenas, era o time que tínhamos que enfrentar, ou o Benfica na melhor das hipóteses. Pois enfrentar Real Madrid, Bayer Munich ou PSG logo de cara não seria muito bom para a confiança do time, o nervosismo iria tomar conta. 


O Sevilla ficou em segundo lugar do Grupo H, ficou em sétimo lugar no campeonato espanhol (La Liga) na última temporada e atualmente está em terceiro. Não acompanho o time, mas parecem estar em boa fase, então teremos que tomar cuidado, até porque jogaremos o primeiro jogo na casa deles em fevereiro.


Não sou uma pessoa que se baseia muito em estatísticas em futebol, mas temos um dados para nos preocupar: o Sevilla só perdeu apenas 3 vezes em casa em competições europeias.


Entretanto, Vardy voltou a marcar gols. E não foi só um, foram três em um jogo só, contra o Manchester City, que garantiu a vitória do time - ainda mais com assistências perfeitas de Mahrez, que tem sido o grande maestro das vitórias do Lester em todas as competições.


Tanto que Mahrez colecionou mais um prêmio para sua estante, ganhou o troféu de melhor jogador africano do ano, eleito pela BBC, e o torcedor tem que se sentir muito feliz em tê-lo ainda no time.


Podemos decidir o jogo em casa, o que para mim é uma ótima chance de conseguirmos passar, pois é difícil bater o Leicester em casa, a pressão da torcida é forte e a arquibancada é perto do campo, isso aumenta ainda mais o nervosismo do time adversário. Fora que teremos casa cheia com certeza.


Cristiano Ronaldo ganhou o Ballon d'Or, porém, Mahrez e Vardy não ficaram muito atrás. Uma marca impressionante para os dois, com Mahrez em sétimo lugar e Vardy em oitavo, bem perto na tabela de jogadores como Neymar. Uma conquista bem impressionante para dois jogadores que saíram do anonimato do ano passado para cá.


Perdemos mais um jogo que poderiamos ter arrancado no mínimo um empate na Premier League. Jogamos contra o Bournemouth na casa deles, com o nosso time titular, e perdemos por 1 a 0, e realmente não entendi a derrota. Como o mesmo time que em um final de semana mete 4 no Manchester City consegue tomar um gol e não reage. 


Infelizmente não deu, mas continuamos quase no meio da tabela. A chance de cair para a zona de rebaixamento ainda é real, mas acho que conseguimos nos manter entre os 15 por um tempo.


Hoje (17/12), jogaremos contra o Stoke City na casa do adversário, o time está 4 pontos a nossa frente e, se ganharmos, conseguiremos colar neles. O próximo jogo da UCL está longe, então, se conseguimos ter gás total para este jogo e com todos os titulares, a vitória pode vir.