Chega de férias: Inter de volta à ativa e de olho no mercado

Divulgação/Internazionale
Divulgação/Internazionale

Na quinta-feira, finalmente o grupo começará a preparação para a temporada


Enfim, julho! Depois de mais de um mês desde o final da última temporada, a Inter estará de volta à ativa nesta quinta-feira, de partida para o retiro em Brunico e o primeiro amistoso já no domingo. Com apenas campeonato e copa no calendário, a equipe terá uma preparação mais tranquila até a estreia oficial no dia 20 de agosto - ou 21, já que a liga ainda não montou o campeonato.


Oito amistosos estão confirmados para a Inter Summer Tour 2017. Em Brunico, na região de Trentino-Alto Adige, onde tradicionalmente acontece a pré-temporada interista por duas semanas, a equipe enfrentará o WSG Wattens, da segunda divisão austríaca, no domingo 9, e no sábado 15 terá o Nuremberg, da segunda divisão alemã. Todas as partidas serão às 12h30 de Brasília.


Diferente do último ano, quando fez turnê nos Estados Unidos, a Inter estará na parte asiática da International Champions Cup, e fará quatro amistosos no continente. Pela Changzhou Dragon City Cup, enfrentará o Schalke 04 na sexta-feira 21, em Changzhou, China, e na primeira rodada da ICC terá o Lyon na segunda-feira 24, em Nanjing, sede da Suning. Em Singapura jogará contra Bayern, na quinta-feira 27, e Chelsea, no sábado 29. Todas as partidas serão às 8h35 de Brasília.


De volta à Itália, no domingo 6 terá o Villarreal em San Benedetto del Tronto, Marche, e no sábado 12 enfrentará o Real Bétis em Lecce, Puglia, todos no sul italiano e às 15h30 de Brasília. Por enquanto esses são os únicos amistosos confirmados para agosto, e provavelmente não haverá outro pela proximidade do campeonato, na semana seguinte ao amistoso no simpático estádio Via del Mare, que não tem um jogo da Serie A desde 2012.


Getty Images
Getty Images

Pierinho fez um grande trabalho para manter as finanças do clube nas rédeas


Agora, o calciomercato. Certamente junho não aconteceu como o planejado pela direção, que esperava duas grandes vendas para atingir o objetivo de 30M de euros de ganho de capital até o final do mês para se manter em paz com o Fair Play Financeiro. Com as ofertas baixas por Perisic, Brozovic, Murillo e Jovetic, tiveram que correr atrás de transferências menores para não ter novos problemas com a Uefa.


E Ausilio acabou fazendo um trabalho extraordinário nas últimas semanas, mas novamente a base foi sacrificada para as finanças do clube. Dimarco (Sion), Miangue (Cagliari), Eguelfi (Atalanta), Gravillon e Gyamfi (Benevento), todos criados em Interello, foram vendidos acima do valor de mercado, assim como Caprari (Sampdoria) e Banega (Sevilla), garantindo pouco mais de 30M de euros de plusvalenza, além das transferências programadas de Juan Jesus (Roma), Taïder (Bologna) e Erkin (Besiktas) que renderam mais 13M de euros.


Junho também foi o último mês dos contratos de Carrizo, Berni, Andreolli e Palacio, que não renovaram. De qualquer forma, o clube ainda planeja outras saídas, na expectativa de somar mais de 50M de euros com Medel, Santon, Nagatomo, Brozovic, Biabiany e Gabriel, além de outros fora do grupo, como Bardi, Di Gennaro, Donkor, Ranocchia, Camara, Jovetic, Longo, Manaj e Puscas. Sobre Murillo, Kondogbia, Éder e Perisic, todos têm mercado, mas no momento estão nos planos de Spalletti.


Por falar no careca, sempre importante ressaltar que o período de pré-temporada servirá para o treinador avaliar melhor o elenco e determinar realmente quem fará parte do seu grupo. Os jovens Valietti, Vanheusden, Emmers, Rivas e Pinamonti, por exemplo, participarão do retiro em Brunico e a expectativa é que alguns sejam agregados ao time principal - lembrando que Pinamonti já faz parte, mas cogita-se um empréstimo.


Getty Images
Getty Images

Sabatini e Spalletti, de grande trabalho na Roma, terão a missão de levar a Inter para a Liga dos Campeões


Por fim, o mercado de entrada. No momento, a única contratação oficial é a do goleiro Padelli, ex-Torino, que será o reserva de Handanovic com a saída de Carrizo. O plano é finalizar as transferências de Skriniar (Sampdoria) e Valero (Fiorentina) nos próximos dias, para que façam parte do grupo desde o início da preparação. O eslovaco já fez exames e resta apenas depositar o contrato, enquanto o espanhol ainda negocia a liberação com seu clube - uma vez oficializados, falaremos mais sobre os dois.


Na lateral, a negociação por Dalbert não avançou como esperado e o Nice não faz nenhuma questão de vender o ala brasileiro, que é tido como prioridade para o sistema de Spalletti. Ainda assim, a diretoria persiste e por enquanto não se especula outro plano para a esquerda. Há necessidade por outro lateral, de preferência destro, e pelo menos um zagueiro, a julgar pela saída ou não de Murillo, imaginando a permanência de Miranda.


Para o meio-campo, Gagliardini é o único garantido, embora uma das missões de Spalletti seja extrair o melhor de João Mário, maior investimento da Suning, enquanto Kondogbia permanece como opção. Valero repõe o playmaker que o time perdeu com a venda de Banega, com a disponibilidade de desempenhar várias funções no setor, muito valorizado pelo treinador. Portanto, resta uma vaga para alguém com perfil de mais força física.


Nas pontas, Luciano conta com Candreva e Perisic, assim como Éder agrada pela versatilidade, enquanto Gabriel é um mistério no momento, na esperança de ganhar espaço na pré-temporada. Especula-se muito Ángel di María, que seria uma contratação de um porte que a Suning ainda não bancou, com um perfil que o elenco precisa. À frente, Icardi é o capitão e principal jogador, e assumirá ainda mais o papel de líder, mas precisa de reposição, mesmo com o calendário menor.


Entre muitas incertezas, a Suning promete novamente um investimento alto, com mais uma centena de milhões de euros para gastar. Dessa vez terá maior tranquilidade, mas com a mesma pressão por resultados. Com o competente Sabatini auxiliando Ausilio, a expectativa é que a margem de erro diminua e o elenco possa ser bem reforçado, criando um grupo equilibrado para atingir os objetivos: retornar à Liga dos Campeões e disputar títulos.