Com D’Ale e Damião, Inter vai da dúvida à afirmação

Ricardo Duarte
Ricardo Duarte

Damião fez dois gols de centroavante e mostrou sua importância para o time


Pela quarta partida consecutiva, Guto Ferreira repetiu a escalação, coisa que não acontecia no Beira-Rio desde 2004. Considerando que o Colorado teve suas maiores conquistas entre 2005 e 2010, como bem lembrou o Cristiano Munari, repórter do Correio do Povo, isso nem deveria ser tão relevante assim… mas, no nosso atual momento, é. Porque manter a mesma escalação ajuda a fazer com que os jogadores se conheçam melhor, o time evolua coletivamente e os jogadores ganhem confiança para tentar lances individuais, arriscar mais e buscar a vitória com determinação, sem receio de errar e ouvir uma vaia na sequência. Tudo isso tem colaborado para que o Inter, enfim, dê gosto de ver jogar para aqueles torcedores que, jogo após jogo, enchem as arquibancadas do Gigante. Nesse contexto, a liderança da tabela é apenas uma consequência.


ESPN.com.br | Inter bate o Paysandu e assume liderança da Série B


A vitória se desenhou já nos primeiros lances da partida, com Damião marcando presença na área e D’Alessandro fazendo passes magistrais. E foi com um desses que o maestro colocou nosso centroavante na cara do gol: DAMIGOL dominou tirando o zagueiro e, na saída do goleiro, tocou por cima. GOLAÇO. Seguiram-se lances com Sasha e Pottker, e o Inter pressionava o Paysandu constantemente, mostrando que estava muito a fim de recuperar os pontos perdidos em Belém.


E ninguém representou melhor essa determinação que D'ALESSANDRO. Que partida espetacular! Dos seus pés saíram as três assistências para os gols de Damião e Klaus, esse em cobrança de escanteio perfeita (como também havia sido contra o Londrina, para Cuesta). Quanto mais falam que o Cabezón não vai aguentar atuar em alto nível durante todo o campeonato, mais nosso capitão cala a boca dos seus críticos, com lances de raro brilho que têm sido decisivos neste bom momento do Inter na Série B. E se no meu texto anterior eu valorizei a contratação de Camilo é porque, justamente, tê-lo como alternativa permite que D’Ale seja poupado quando for necessário, para que siga nos premiando com seu futebol durante toda a temporada.


Ricardo Duarte
Ricardo Duarte

Dono da bola, D'Alessandro fez os três passes para os três gol colorados


E se D’Ale foi mais uma vez espetacular, o que dizer de Leandro Damião? DAMIGOL fez por merecer todos os elogios à sua contratação, inclusive deste que vos fala (escreve). Se em outras partidas nosso centroavante foi fundamental ao chamar a marcação adversária e deixar Pottker e Sasha livres para fazerem gols importantes, nessa noite Damião foi tudo que se espera de um Camisa 9: sempre bem posicionado, não apenas foi bem coletivamente como brilhou individualmente. No primeiro gol, teve qualidade para dominar o lançamento preciso de D’Ale e encobrir o goleiro com categoria; no segundo, posicionou-se perfeitamente para receber o passe e bater de primeira para o fundo das redes. Fez um partidaço, e saiu de campo merecidamente ovacionado pela torcida.


Por sinal, essa é a palavra que melhor define a campanha recente do Colorado: merecimento. No seus piores momentos na competição, o clube soube identificar seu erros e buscar formas de corrigi-los. Não apenas quando Zago, após a derrota para esse mesmo Paysandu, foi substituído por Guto. Mas, também, quando o próprio Guto esteve prestes a ser demitido após a derrota para o Vila Nova. Hoje, vemos que manter a comissão técnica foi um acerto, assim como contratar Camilo e Damião, que em pouco tempo mostraram que serão importantes para o Inter conquistar o acesso à Série A no final do campeonato.


O Inter é líder com merecimento.



#VamoInter
#NadaVaiNosSeparar
#ClubeDoPovo