Inter 1x0 Caxias – Zago, me ajude a te ajudar

Ricardo Duarte
Ricardo Duarte

Para irritação da torcida, mais uma vez Nico López foi substituído por Zago quando estava bem na partida


Pela produção no primeiro tempo, poderia ter sido mais. Dourado compareceu no placar mais uma vez, mostrando oportunismo, e abriu o placar relativamente cedo. E depois dele, Roberson e Brenner tiveram boas oportunidades pra ampliar. Nosso artilheiro, inclusive, teve uma chance claríssima, e errou o cabeceio num lance bastante constrangedor. Mas o Inter não repetiu as boas atuações contra Cruzeiro-RS e Corinthians. Principalmente, pela ausência de um jogador que acertou o time: Edenílson. Sem a companhia do meia, William voltou às antigas atuações, medíocres, e a entrada de Roberson acabou por modificar bastante a forma do time jogar. Com isso, nem D’Ale nem Uendel, destaques em partidas anteriores, repetiram essas atuações.


Sabe quem estava bem? Nico López. Por isso mesmo, não dá pra entender porque ele foi tirado de campo mais uma vez pelo Zago. Sim, eu sei que estamos jogando duas competições ao mesmo tempo, Gauchão e Copa do Brasil, mas foram a diretoria de futebol e a comissão técnica que decidiram jogar ambas com o time titular. Assim, não podem reclamar do desgaste dos jogadores, algo totalmente esperado, certo? De inesperada, somente a expulsão de William, que fez com que o Inter jogasse os últimos minutos com 10 jogadores. E então, sem Nico e sem D’Ale (também substituído), com Brenner numa jornada apagadíssima e em inferioridade numérica, o Inter acabou a partida focado em garantir o magro resultado.


Conseguiu, mas Zago mandou tão mal nas substituições e o time jogou tão pouco no segundo tempo, que o jogo terminou num tremendo baixo astral. O que é bizarro, considerando que, apesar de tudo, vencemos o jogo, não é mesmo? A questão é que, nas três últimas partidas, o Inter estava mostrando evolução e a gente começava a criar um mínimo de confiança. Só que perceber que basta uma única ausência pro time voltar a um estágio anterior deixa o torcedor novamente com um pé atrás e com sérias dúvidas sobre o que podemos alcançar neste ano. Pior ainda: faz com que se volte a questionar a capacidade de Antonio Carlos Zago em reconduzir o clube de volta à Série A.


Sinceramente, não é o meu caso. Apesar das críticas, não vejo motivo para uma troca de treinador – e não foram poucos os que pediram a sua cabeça após a partida. Mas me incomoda a sua insistência em mudanças que comprometem o rendimento do time. Assim como o grupo de jogadores, também nós, torcedores colorados, precisamos de uma injeção de confiança! Não estou exigindo resultados imediatos, mas que ao menos vejamos atuações convincentes. Me incomoda que estejamos em abril e o Zago seja contestado pela torcida e vaiado dentro do Beira-Rio. Mas tá na hora de ele mesmo se ajudar. Uma dica? Parar de substituir o Nico López em tudo quanto é jogo já seria um bom começo.


ESPN.com.br | Rodrigo Dourado marca de novo e Inter sai na frente por final do Gaúcho



#VamoInter
#NadaVaiNosSeparar
#ClubeDoPovo