Grêmio domina o Corinthians e sai fortalecido para a Libertadores

GazetaPress
GazetaPress

A bola na trave de Edílson foi um dos lances mais marcantes do empate em São Paulo


O título ficou mais distante depois do empate diante do Corinthians, mas o Grêmio tem motivos para celebrar ao voltar de São Paulo. O futebol é coletivo, mas, por vezes, uma peça muda totalmente a engrenagem. Esse jogador chama-se Luan. Mesmo sem render o seu máximo após longo tempo parado, o mais talentoso do nosso elenco faz o restante do time jogar melhor. A primeira mudança já começa pela postura. Com Luan em campo, o time se torna mais confiante e agressivo, com mais ímpeto.


Sem contar, obviamente, da qualidade acima da média que ele agrega ao time. Errou alguns passes devido à falta de ritmo, mas o dinamismo que Luan dá ao meio de campo e ataque do Grêmio, com toques rápidos, movimentação, dribles curtos, passes inteligentes, sempre foi essencial no auge que este time viveu na temporada. Com ele de volta, o Grêmio voltou a ter a competitividade que marcou a grande fase que vivemos recentemente.


O bom futebol não voltou totalmente, mas diante do Corinthians em Itaquera demos uma ótima amostragem de que, depois da queda de rendimento, podemos voltar a ter resultado aliado ao desempenho. Faltou ser mais incisivo no ataque, mas a atuação diante do líder fora de casa foi muito boa. O Grêmio controlou a partida. Se a partida tivesse um vencedor, certamente seria a equipe treinada por Renato Portaluppi.


O Corinthians, atuando em sua casa, pouco assustou o time gremista, que, por sua vez manteve a posse de bola, ditou o ritmo do jogo e só não fez um gol porque faltou ser mais incisivo, mas também pelo belo sistema ofensivo que tem o time paulista. Voltar a jogar bem poucos dias antes da partida de ida da semifinal da Libertadores da América é uma fato espetacular.


Fomos muito bem diante do Corinthians em São Paulo. O time de Carille certamente faria frente ao Barcelona. E o Grêmio foi melhor que eles. A conclusão disso é que vamos muito fortes rumo ao Tri da Copa Libertadores. A confiança está voltando, atuação desta quarta-feira pode ter sido a retomada que precisávamos para a reta final da competição que sempre permeia o imaginário tricolor. No dia 25/10, data do meu aniversário, o Grêmio estará pronto para fazer história mais uma vez.