A consagração deste Grêmio virá ainda em 2017

Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Calma que Deus está conosco...


Entre ida, volta, paradas para almoço e janta, a minha jornada para ir atrás do Grêmio na semifinal diante do Cruzeiro durou cerca de 80 horas. Viagem de ônibus. Esse é o tamanho da minha doença pelo Grêmio. Sem cura. E que nunca terminará. Sacrifícios que já fiz e que farei novamente pelo Imortal. Não vivo de títulos, mas do amor por uma religião. Poucos compreendem o tamanho deste sentimento e o quão importante é o compromisso assumido com o clube de futebol do coração. Na alegria, na tristeza, esse é o meu espírito em relação ao Tricolor dos Pampas.


Não me arrependo do que fiz, mas foi extremamente frustrante o que aconteceu em Belo Horizonte. Primeiro porque o Grêmio tem muito mais time do que o Cruzeiro. Na Arena não se arriscou o suficiente para fazer o 2 a 0. E no Mineirão, o time de Renato Portaluppi fugiu totalmente de suas características, do toque de bola dinâmico e envolvente, abusando de forma horrorosa do chutão pra frente, perdendo totalmente o poder de criação. O Grêmio teve uma chance clara durante os 90 minutos e isso é muito pouco. Faltou ambição e sobrou despreparo psicológico para lidar com a desvantagem.


Óbvio que as penalidades desperdiçadas incomodam, mas o que mais me irritou foi o segundo tempo terrível do Grêmio. O time de Mano Menezes tem qualidades, mas, se o Tricolor jogasse 25% do que sabe, certamente faria um gol, encaminhando a classificação. Empatamos em 3 a 3 no mesmo estádio diante do mesmo adversário. Qual o motivo para ter mudado de postura? A vaga do Grêmio para a final deveria ter sido conquistada no tempo normal. As penalidades igualam times de patamares diferentes e isso aconteceu no Mineirão.


Mas o futebol também é apaixonante porque, por vezes, contraria a lógica e o pior time acaba passando. O Cruzeiro sentiu esse gosto. Foram dois resultados iguais e passaram nos pênaltis. E até a final ser concluída, o Rei de Copas segue sendo o Grêmio. Então baixem a bola, estão muito arrogantes com pouco moral para tanto. E aos colorados, nem perderei meu tempo respondendo. Então não caiam na tentativa da imprensa de fazer uma crise no Grêmio. Temos que apoiar os nossos jogadores e que eles voltem a atuar conforme as características que consagraram esta equipe e encantaram o Brasil.


Seguimos fortes, A Libertadores da América agora surge como o nosso maior sonho da temporada, mas o Campeonato Brasileiro segue em aberto. Que Renato Portaluppi poupe somente em casos extremos e nestes casos utilize time misto e não totalmente reserva. Perdemos pontos cruciais por termos poupado em demasia. O futebol praticado pelo Grêmio segue sendo o melhor do país. Ele merece ser coroado por títulos. Começaram a subestimar e zombar do Tricolor. Calma que estamos prontos para a consagração ainda neste 2017. Nada pode ser maior!