Amores Perros pela Libertadores

Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Amores Perros pela Libertadores


Eram jogados 42 minutos do segundo tempo no Estádio La Carolina, quando um cachorro invadiu o gramado, interrompeu a partida e fez o seu passeio. Naturalmente. Gosto de imaginar que ele cumpre esta rotina diariamente. Na maioria das vezes encontra o campo vazio, por vezes 22 jogadores, mas não importa o contexto, o cachorro sempre cumpre o seu destino. Esta é a poesia da maior competição do mundo. Amores Perros pela Libertadores.


Amores Perros é um belo filme, dirigido pelo genial Alejandro González Iñárritu. O perro, cachorro em espanhol, abrilhantou ainda mais a noite em Barinas, na Venezuela, onde o Grêmio estreou com uma grande vitória na Libertadores da América. Obviamente vamos falar sobre as virtudes e os defeitos do time, mas antes de tudo é preciso celebrar estes três pontos fora de casa. Nos últimos anos, começamos várias vezes a competição com derrotas e empates frustrantes. Desta vez, o sonho do tri começa com um triunfo importante, inspirando confiança para o futuro.


O ponto fraco do Grêmio, com todo o respeito ao profissionalismo, esforço, liderança positiva no vestiário, respeito à instituição, é Marcelo Oliveira. Todos os lances de perigo do Zamora tiveram origem no lado esquerdo defensivo. O ideal era ter contratado um lateral esquerdo mais qualificado para esta temporada, mas me parece que este não é o foco da direção. Embora pense que Marcelo Oliveira possa ser cumpridor, o momento pede para que Portaluppi dê uma chance para Bruno Cortez.


Feita esta ressalva, o Tricolor está construindo um time extremamente competitivo, com um elenco que apresenta alternativas interessantes. Rafael Thyere teve uma grande atuação, inclusive evitando um gol adversário com um carrinho espetacular. Com a chegada de Bruno Rodrigo e a dupla titular que é incontestável, o clube fica com quatro boas alternativas para a zaga. Na direita, Léo Moura utiliza toda a experiência e técnica para dar conta do recado. Edílson também cumpre bem a função de lateral.


Em relação aos volantes, Maicon faz muita falta. Ramiro vem sendo um dos pilares do elenco. Jaílson vem em má fase, mas é bom jogador. Arthur é um jovem promissor. Michel mostrou-se um bom reserva. Musto, do Rosário, pode chegar no meio do ano. Então a volância estará completa para encarar o mata-mata da Libertadores e as outras competições que disputaremos. Marcelo Grohe é goleiro de seleção e Bruno Grassi é o quebrador de galhos.


O meio para frente do Grêmio, falando no time titular e elenco, pode ser um dos melhores da América Latina. Beto Da Silva, Miller Bolaños, Luan, Lucas Barrios, Pedro Rocha, Everton, Fernandinho, Gastón Fernandez e Lincoln. No meio do ano, volta Douglas. São inúmeras possibilidades de qualidade para que Renato, genial atacante na época de jogador, monte um sistema ofensivo de fazer inveja a qualquer time do continente. A vitória na estreia foi conquistada na imposição técnica, de uma equipe, mesmo desfalcada, superior, de um Grêmio que promete lutar pelo título em todas as competições que disputar. E o Grêmio ama a Libertadores!