O Inter da B celebra o empate diante do Grêmio da A

Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

A celebração de Miller após o seu golaço diante do rival


“Um time da Série B contra um time da Série A”. Com esta frase, o capitão e um dos maiores ídolos da história do Internacional resumiu muito bem o momento do futebol gaúcho. Quem chegasse a Porto Alegre neste domingo, desinformado sobre os acontecimentos, certamente acharia que o Inter havia conquistado um grande título, tamanha a festa que seus jogadores fizeram na saída da Arena, assim como os torcedores nas redes sociais. A grande empolgação dos amargos causa estranheza, mas é facilmente compreensível.


Interpretando a frase do argentino. “Um time da Série B contra um time da Série A”. Ele ressaltou este fato após um EMPATE diante do Grêmio. Nas atuais circunstâncias, empatar com o Tricolor na Arena pode ser considerado um título para o nosso maior rival. O que atesta a nossa grandeza, o Rei de Copas do futebol brasileiro. Pra eles, uma Copa do Mundo, já que o maior foco é a segunda divisão; pra nós, um bom teste para a Libertadores da América. São patamares diferentes.


Renato Portaluppi resumiu a situação:


“Eles fizeram festa aqui dentro por um empate. Talvez porque empataram com um adversário de Série A fora de casa. Nós estamos tristes”


Falando sobre o jogo em si, o Grêmio foi superior por cerca de 70 minutos. No primeiro tempo, o rival pouco passou do meio de campo. O Tricolor dominou completamente, com mais intensidade, volume de jogo, o 1 a 0 acabou saindo barato para o adversário. Os primeiros vinte minutos do segundo tempo foram de apagão completo, o que possibilitou a virada. Falhas do nosso sistema defensivo e méritos dos atacantes do Inter, é bom fazer a ressalva.


O Grêmio teve poder de reação e buscou a igualdade com o belo gol de Fernandinho. E então novamente passou a controlar o clássico, quase chegando ao 3 a 2. O empate não deixa de ser frustrante, visto que fomos melhores na maior parte da peleja, mas Gre-Nal nem sempre segue a lógica e o empate acabou ficando de bom tamanho. Miller Bolaños comprovou a ótima fase com um golaço e grande atuação. A estreia de Lucas Barrios foi promissora, o ataque que está se formando promete.


Gastón Fernández confirmado como o novo reforço tricolor. Intenso, goleador, pifador e experiente. Boa contratação. Ainda precisamos de um volante - Maicon fez muita falta no Gre-Nal - e um zagueiro reserva para Kannemman e Geromel. Mas agora tudo é Libertadores e chegaremos competitivos para a estreia diante do Zamora, na Venezuela.