Grêmio acerta se entrar hoje na Libertadores com um time misto

Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Renato precisará ser corajoso e saber usar suas peças


Tentarei me manter às minhas convicções, ao que eu acredito. Primeiro, o Campeonato Gaúcho é um fardo e precisa ser repensado, mas abandoná-lo no meio da competição não é uma escolha válida. Segundo, o Grêmio precisa saber distribuir bem seus jogadores em todas as competições, para que não aconteça o mesmo que em 2016.

Rebobinemos um ano, exatamente um ano, 19 de abril de 2016. Neste dia, o Grêmio entrava em campo para enfrentar o Toluca, pela Libertadores da América. Nesta ocasião, defendi que o Grêmio deveria entrar com os reservas. Isso porque dois dias depois entraríamos em campo pela primeira semifinal do Gauchão contra o Juventude e, dois dias depois deste, faríamos o jogo da volta.


Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

O reserva Lucas Barrios poderia iniciar a partida contra o Guaraní


A situação era diferente por um detalhe: o Grêmio já estava classificado para as oitavas de final da Libertadores e entrava em campo apenas para ter uma campanha melhor e poder “escolher” seu adversário. O Grêmio enfrentou o Rosário e foi eliminado. No Gauchão, os reservas perderam para o Juventude em Caxias por 2 a 0, e os titulares, no domingo, venceram por 3 a 1. Fomos eliminados mais uma vez.

O planejamento custou caro o início de temporada de 2016. Uma simples inversão nas escolhas poderia ter nos brindado com destinos diferentes. Neste ano, o Grêmio ainda não está classificado, mas lidera o grupo com 6 pontos, duas vitórias, assim como vice-líder, o adversário da noite, o Guaraní. Em terceiro, o Iquique, com 3 pontos e um jogo a mais.


Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Miller Bolaños e Ramiro são titulares absolutos do time, presenças necessárias no domingo


A partida contra o Guaraní, no Paraguai, vale a liderança e muita tranquilidade. Depois disto, serão dois jogos em casa e um fora, contra o Iquique, no Chile. O Grêmio não está nem perto de estar classificado como em 2016, mas, da maneira que o grupo se porta, a situação do Grêmio não está próxima de preocupar. Com duas partidas em casa, o Grêmio tem tudo que é necessário para passar de fase tranquilamente, e este ano não faz diferença a campanha para definir os confrontos das oitavas - será sorteio.

Mas por que um time misto? Popando algumas peças com desgaste, o Grêmio ainda tem capacidade de conseguir um bom resultado no Paraguai e, domingo, às 19h, o Grêmio volta a campo pela segunda semifinal do Campeonato Gaúcho, contra o Novo Hamburgo. Na primeira partida, 1 a 1 na Arena e grande vantagem para o time da região metropolitana. No peso da balança, sempre a Libertadores vencerá, mas este ano é um pouco diferente. O Grêmio precisa preservar jogadores sob desgaste que podem ser desfalque para a partida de domingo.


Grêmio Oficial
Grêmio Oficial

Com um mistão, Grêmio tem capacidade de arrancar um bom resultado no Paraguai


O Grêmio não vence o Gauchão há 7 anos, desde 2010. Muitos torcedores desdenham do Campeonato Gaúcho, achando-o desnecessário. Sou um deles, inclusive. Mas não podemos desdenhar apenas porque não conseguimos ganhá-lo. E é exatamente isso que acontece: não conseguimos ganhá-lo e o trituramos, como se não valesse nada. Não vale muito, mas vale.

E apesar de não gostar do campeonato, é humilhante não conseguir chegar sequer à final e sempre entregar o título de mãos beijadas para o Internacional, que, caso vença em 2017, fecharia o heptacampeonato, uma das mais longas sequências da história. E isso não pode acontecer, muito menos lhes entregar o título logo após caírem para a Série B. E não pode acontecer sem sequer o Grêmio estar em campo para disputar o título.

Neste ínterim, uma decisão difícil deve ser tomada. O Grêmio precisa abrir mão de alguns titulares contra o Guaraní do Paraguai e focar suas forças no jogo de domingo, contra o Novo Hamburgo. Somente hoje, somente neste momento de necessidade. Um movimento arriscado, mas necessário.